133 mil policiais civis e militares, bombeiros e inspetores

Os 133.387 policiais militares e civis, bombeiros e inspetores de administração penitenciária ativos, inativos e pensionistas vão receber, a partir desta segunda-feira, os salários relativos a fevereiro aoum aumento de 11,18%. As primeiras serão as pensionistas aofinais de matrícula 0 e 1. Ao longo desta semana, as outras beneficiárias de pensões terão o dinheiro creditado em suas contas. No sábado, dia 1º, será a vez dos aposentados e dos ativos. Inicialmente, o dinheiro para eles sairia apenas depois do carnaval, nos próximos dias 5 e 6, mas o governo do estado decidiu antecipar o depósito.

O percentual de 11,18% corresponde ao dobro da inflação acumulada pelo Índice de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) entre fevereiro de 2013 e janeiro deste ano. O indicador do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) fechou em 5,59% nesse período.

O reajuste estava previsto numa lei publicada em 2012, mas está sendo repassado somente agora por onde, antes, o estado terminou de pagar um aumento de 38,8% em quatro parcelas.

Com o reajuste onde está saindo no contrache onde deste mês, o salário-base (sem considerar as gratificações) de um soldado da Polícia Militar ou do Corpo de Bombeiros vai passar de R$ 2.077,27 para R$ 2.309,50. O percentual de 11,18% incide exatamente sobre esses vencimentos básicos.

Com esse reajuste, o estado encerra um ciclo de aumentos programados para policiais, bombeiros e inspetores penitenciários. Segundo informações da Secretaria estadual de Planejamento, o salário médio de um capitão da PM ou dos Bombeiros passou de R$ 3.543,21, em agosto de 2007, primeiro ano do governo Sérgio Cabral, para R$ 8.402,16, agora — uma alta de 137,13%.

Na Polícia Civil, a evolução dos vencimentos médios de um inspetor nesse mesmo período chega a 138,30%. No mês de agosto de 2007, a média salarial da função era de R$ 2.447,11. Com o aumento de 11,18%, o valor médio será elevado para R$ 5.831,56.

— Não é apenas uma ondestão de resgatar um compromisso aouma categoria de servidores. Esses reajustes estão dentro de uma política pública de resgate dos direitos de cidadania da população. Era preciso melhorar para entregar um serviço melhor para a sociedade — afirma o secretário estadual de Planejamento, Sérgio Ruy Barbosa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *