Capa Jornal Livre
Pesquise no Portal
339940 publicações 26083 colunistas cadastrados
MAIS SEÇÕES
Classificados
Notícias
Música
Sexo
Vídeos
Educação
Política
Negócios
Cinema
Agronegócio
Humor
Utilidade Pública
Autos | Trânsito
CANAIS

O que é o monstro do lago ness?


 



Nessie, como ficou conhecido mundialmente o ser que habita (ou diz-se habitar) as águas turvas e gélidas do lago Ness, na Escócia, talvez seja o maior representante da categoria "monstros" que existe.

       Suas descrições seguem invariavelmente os mesmos padrões, como sendo um animal grande, de pele avermelhada escura, lisa e brilhante. Possui um longo pescoço, uma cabeça chata e uma longa cauda. Já foi avistado diversas vezes for a d'água, indicando que ele é anfíbio.

       Na opinião de alguns estudiosos, Nessie seria uma forma adaptada de plessiossauro - um animal que habitou os mares terrestres a aproximadamente 70 milhões de anos atrás.

       São muitos os indícios que nos levam a crer em sua exitência. As referências sobre o famoso monstro recuam ao século VI. O que poucos sabem, é que curiosamente, foi um santo que, em 565 d.C., deixou a primeira referência a cerca do animal que habitava o lago Ness. Desde que São Columbiano - missionário irlandês que evangelizou a Escócia - tornou público o que vira, os relatos sobre a criatura não pararam de aparecer. Colocando em números, somam-se mais de 250 "aparições" no lago e umas 30 em terra desde fins do século XIX.

       São muitos os indícios que nos levam a crer em sua exitência. As referências sobre o famoso monstro recuam ao século VI. O que poucos sabem, é que curiosamente, foi um santo que, em 565 d.C., deixou a primeira referência a cerca do animal que habitava o lago Ness. Desde que São Columbiano - missionário irlandês que evangelizou a Escócia - tornou público o que vira, os relatos sobre a criatura não pararam de aparecer. Colocando em números, somam-se mais de 250 "aparições" no lago e umas 30 em terra desde fins do século XIX.

       Contudo, somente depois de 1933, quando foi aberta uma estrada nas proximidades, ligando Inverness a Fort Augustus, que Nessie passou a ser visto com mais frequência.

       Os Militares

       Em 1966, a Força Aérea Real recebeu para análise, uma sequência de filme tomada em 1960, na qual o monstro aparecia. O filme em questão, já havia sofrido toda a sorte de "provações", - foi estudado, levado a público e a conferências e havia sido refutado em todas elas - mas decidiu-se que cabia aos militares dar a última palavra.

       O filme é de autoria de Tim Dinsdale. Vale destacar que Tim, há muito tentava obter imagens do monstro.

       Segundo consta, numa noite de abril de 1960, Tim guiava seu carro lentamente às margens do lago num local onde a estrada passa a uns 100 metros acima da água, quando avistou algo avermelhado, flutuando sobre a água. O que quer que fosse, estava a uns 1,5 quilômetros de distância. Parou o carro, pegou sua câmera - que sempre levava consigo -, e registrou algo que ganharia destaque na rede BBC.

       Anos mais tarde, foi fundada uma sociedade civil para estudar o estranho animal: o Departamento de Investigações dos Fenômenos de Loch Ness. Os filmes foram entregues às autoridades pelo então presidente David James - escritor e polítco -, para que se fosse feita uma avaliação final de sua veracidade.

       Segundo o relatório dos técnicos da Força Aérea Real, não há como questionar sua autenticidade. Era de origem biológica, ou seja, um ser vivo, o qual segundo os cálculos realizados, deveria medir 1,80 metros de largura por 2 metros de altura. O comprimento foi calculado em cerca de 18 metros e o seu lombo elevava-se cerca de 1 metro acima da superfície do lago, movendo-se a uns 15 km/h.

       Isto foi um golpe final para aqueles que diziam ser o monstro origem de fraudes ou ficção.

       Porém, estudos posteriores provaram que um barco de aproximadamente quatro metros de comprimento, filmado nas mesmas condições climáticas do dia da filmagem original, obtem-se um efeito parecido com o mostrado nas redes de televisão de todo o mundo.

       Será que o sr. T. Dinsdale se enganou? De fato, sob certas condições de temperatura, um pequeno barco a certa distância pode se parecer com uma grande criatura a distância. Mas devemos levar em conta o relatório da Força Aérea Real, que nada tinha a ganhar afirmando que o que aparece nas filmagens é algo realmente biológico.

       Hoje, a hipótese mais aceita é que Nessie veio do mar, muito antes dos cataclismas que elevaram a região e ali vive até então, se escondendo nas cavernas e na escuridão do lago.


       O Lago

       Ness, ou Loch Ness, é o mais profundo lago glaciário da Escócia. Até o fim da Era Glacial, era um longo braço de mar, mas constantes cataclismas elevaram o solo da região em aproximadamente 15 metros. Cercado de escarpas que se elevam a 670 metros de altura, o lago mede entre 1,5 e 2 quilômetros de largura por 37 quilômetros de comprimento, com uma profundidade média de 230 metros. Possui dezenas de cavernas submarinas as quais foram pouquíssimas estudadas. A temperatura média de suas águas é de 6 graus centígrados.


       As Expedições

       Dezenas de expedições já foram realizadas no intuito de fotografar ou filmar o animal e por fim de uma vez neste mistério. Porém, todas as tentativas falharam, tendo-se conseguido somente alguns segundos de "avistagem" no sonar.


       Os Céticos

       O fato da existência da criatura no lago ter sido atestada pelos Técnicos da Força Aérea Real, não assustou os céticos, e continuam a surgir novas teorias a este respeito.

       A teoria mais recente é de que as aparições do monstro seriam "ilusões de ótica" causadas por movimentos geológicos na região. De fato, segundo o italiano Luigi Piccardi - um caçador de dragões, serpentes marinhas e monstros -, o lago Ness ou como conhecido Loch Ness, fica sobre a falha de Great Glenn, que tem 30 quilômetros de extensão. Os movimentos geológicos na região são constantes, e apesar de muito pequenos para causarem qualquer estrago, causam pequenas ondulações na superfície do lago.

       Nossa experiência nos mostra que não devemos descartar qualquer teoria. Todas devem ser vistas com os mesmos olhos. É bem provável que parte dos avistamentos tenham realmente sido provocados pelas ondulações nas águas do lago. Mas com base em tudo o que já sabemos à cerca do "monstro", todos os relatos conseguidos e todos os estudos realizados, podemos ter certeza de que "algo" vive nas águas do Loch Ness…



COMENTAR ARTIGO



   Esoterismo



Não achou o que estava procurando?

Digite uma palavra-chave


CANAIS
Advocacia | Direito
Artes | Cultura
Cinema
Humor
Religião
Turismo
COMPRAS
Pesquisar produto
O Jornal Livre é uma rede de conteúdo aberto onde você compartilha seus conhecimentos: vídeos, artigos, notícias, entre outros. O uso deste site implica na aceitação dos Termos e Condições Gerais do Jornal Livre. Os direitos autorais de todas as contribuições para o Jornal Livre pertencem aos seus respectivos autores.
Resolução Mínima de 1024x768 © 2007 - 2017.
Parceiros: Classificados | Free Classifieds | Compra Já | Mega Classificados | Central Brasileirão | Br 360 Graus | Todos os Concursos | Artigos | Anúncio Certo | Classificados Scambo | Anúncio Certo | Só Artigos | Marketing Digital
Permuta Livre