A constituição da acidose

Acidose refere-se à diminuição do pH de todo o organismo, tornando-o ácido, devido a uma baixa concentração de bicarbonato no sangue.
Índice

* 1 Acidose Respiratória (ocorre nos pulmões)
o 1.1 Causas
o 1.2 Sinais e Sintomas
o 1.3 Diagnóstico
o 1.4 Tratamento
* 2 Acidose metabólica
* 3 Causas
* 4 Classificação

Acidose Respiratória (ocorre nos pulmões)

Causada por uma hipoventilação, caracterizado por um pH baixo e aumento da concentração de H+ e de PCO2.

Sinônimo de hipercapnia arterial, ocorre por retenção de gás carbônico em decorrência insuficiência respiratória por hipoventilação alveolar (asma, bronquiectasias, enfisema).

Causas

* Diminuição súbita e severa da ventilação;
* Parada cardiopulmonar;
* Pneumotórax, hidrotórax;
* Distenção abdominal aguda;
* Obstrução das vias aéreas;
* Hipertermia maligna
* ICC.

Sinais e Sintomas

* Dispnéia e tosse
* Sudorese
* Lipotímia (ou desmaio)
* Cianose
* Disritmia
* Taquicardia
* Tremores
* Convulsões

Diagnóstico

* Gasometria
* Raios X
* Eletrólitos séricos
* ECG (Eletrocardiograma bioquímico)
Tratamento

Embora varie de acordo com a causa, deve-se melhorar a ventilação-perfusão e o apoio ventilatório, por exemplo, através da utilização de broncodilatadores e antibioticoterapia.

Acidose metabólica

A acidose metabólica é a acidez excessiva do sangue caracterizada por uma concentração patologicamente baixa de Íons bicarbonato (HCO3-) no sangue. Quando um aumento do ácido supera o sistema tampão do pH do corpo, o sangue pode tornar- se realmente ácido (pH menor que 7)e provocar um sério desequilíbrio homeostático.

Mecanismos de compensação: • Respiração mais profunda e rápida: o organismo tenta livrar o sangue do excesso de ácido reduzindo a quantidade de dióxido de carbono. • Os rins tentam excretam mais ácido na urina.

Quando estes dois mecanismos não conseguem estabelecer a homeostase e o corpo continua a produzir ácido em demasia, instala-se um quadro de acidose grave e, em última instância, o coma.

Causas

Podem ser agrupadas em três categorias principais: 1 – Aumento da quantidade de ácido no organismo pela ingestão de um ácido ou de uma substância que, ao ser metabolizada, transforma-se em um ácido. • álcool de madeira (metanol) e os anticongelantes (etileno glicol). Doses muito elevadas de aspirina (ácido acetilsalicílico), o paraldeído, a acetazolamida ou o cloreto de amônia 2 – Produção de quantidades maiores de ácido através do metabolismo (aumento da produção endógena, redução da excreção) • Insuficiência renal • Acidose tubular renal (uma forma de malformação renal) • Cetoacidose diabética • Acidose lática (acúmulo de ácido lático) 3 – Perda de base (bicarbonato). • Perda gastrintestinal (fístula digestiva, diarréia), perda urinária (acidose tubular

Classificação

Acidose metabólica pode ser dividida em dois grupos segundo o ânion gap (AG). AG = Sódio – (Cloro + Bicarbonato)

Bibliografia 1. DAVID, C. M ..Alterações respiratórias e equilíbrio ácido – básico. In: DAVID, C. M.. Ventilação mecânica: da fisiologia ao consenso brasileiro. 1.ed. Rio de janeiro: Revinter, 1996. 2. BENNETT, P., Cecil. Tratado de Medicina Interna . 20 a ed. Rio de Janeiro: Ed. Guanabara Kogan, 1997. 3. HICKS G.H.. Blood gas and acid – base meansurement. In: DANTZKER, D., MacINTYRE N.R. Compreensive respiratory care. W. B. Saunders company. Philadelphia. 1995. 4. GUYTON. Tratado de Fisiologia Médica.ed: interamericana, 5 ed.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *