A constituição da codeína

A codeína é um fármaco alcalóide do grupo dos opióides, que é usado no tratamento da dor moderada e como antitússico.

Ela é encontrada no ópio em concentrações de 0,5 a 2,5%.
Índice

* 1 Usos clínicos
* 2 Mecanismo de ação
* 3 Administração
* 4 Efeitos clinicamente úteis
* 5 Efeitos Adversos

Usos clínicos

* Dor moderada (outros opióides mais fortes são usados em dores graves)
* Tosse de causa não bacteriana, particularmente tosses desnecessárias prolongadas e dolorosas, como no cancro do pulmão.
* Diarreia

Mecanismo de ação
Molécula da Codeína

Ela é um agonista fraco dos receptores opióides, especialmente os de tipo mu que existem no cérebro e no sistema nervoso intestinal.

O efeito antitússico é devido à depressão do centro nervoso cerebral de controlo da tosse. O efeito analgésico é por mimetismo nos receptores opióides da acção das endorfinas endógenas de controlo da dor. O efeito obstipante é devido à acção nos receptores opióides nos neurónios do intestino.

Administração

Oral. É parcialmente convertida em morfina no figado.

Efeitos clinicamente úteis

É analgésico, reduzindo ambas componentes física e emocional da dor a nível central. É obstipante porque as suas acções no sistema nervoso intestinal reduzem a motilidade intestinal. Suprime a tosse (este efeito pode ser perigoso se os agentes irritantes forem perigosos, como bactérias ou produtos corrosivos).

Efeitos Adversos
Portal A Wikipédia possui o
Portal de Farmácia

* Nauseas, vómitos
* Obstipação
* Miose
* Secura da boca
* Prurido
* Confusão e sedação
* Hipotensão postural
* A codeína pode criar habituação e ser usada como droga de abuso, embora muito menos frequentemente que outros opióides. Os seus efeitos são menos fortes.

Opiáceos

* Alfentanil
* Buprenorfina
* Codeína
* Di-hidrocodeína
* Fentanil
* Heroína
* Metadona
* Morfina
* Nalbufina
* Oxicodona
* Petidina
* Remifentanil
* Sufentanil
* Tramadol

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *