A constituição do fentanil

O fentanil é um fármaco do grupo dos opióides, que é usado no tratamento da dor. Tem acções semelhantes à morfina:

A Morfina é um fármaco narcótico do grupo dos opióides, que é usado no tratamento sintomático da dor. Ela está presente no ópio.
Mecanismo de Ação
Bulbo da papoila do ópio
Os opióides são agonistas dos receptores opióides. Estes existem em neurónios de algumas zonas do cérebro, medula espinal e nos sistemas neuronais do intestino.
Os receptores opióides são importantes na regulação normal da sensação da dor. A sua modulação é feita pelos opióides endogenos (fisiológicos), como as endorfinas e as encefalinas, que são neurotransmissores.
Existem três tipos de receptores opióides: mu, delta e kappa. Os receptores mu são os mais significativos na acção analgésica, mas os delta e kappa partilham de algumas funções. Cada tipo de receptores é ligeiramente diferente do outro, e apesar de alguns opióides activarem todos de forma indiscriminada, alguns já foram desenvolvidos que activam apenas um subtipo.
Os opióides endógenos são péptidos (pequenas proteínas). Os fármacos opióides usados em terapia apesar de não serem proteínas têm conformações semelhantes em solução às dos opióides endógenos, activando os receptores em substituição destes.

Usos

* Dor crónica como no cancro, outras. Especialmente se o doente já desenvolveu tolerância aos opióides.
* Dor aguda grave
* Anestesia como adjuvante de anestésico mais potente.
* É por vezes usado como droga ilegal de abuso. Efeito semelhante à heroína. Ver opióides.
* Administra-se geralmente por via parentérica, podendo também ser intradérmica ou através de aerossois.

Comparações à Morfina
Portal A Wikipédia possui o
Portal de Farmácia

É 80 vezes mais potente, mas é naturalmente usado em doses 80 vezes menores, portanto o efeito é semelhante.

Tem um início de acção mais lento do que a morfina, e uma maior sobrevida (cerca de 72 horas).

É ideal para administração pelo próprio doente (através de uma bomba especial com um botão), que pode administrar em resposta às dores flutuantes da doença crónica.

Os efeitos secundários surgem com menor intensidade.

É geralmente utilizada em doentes com dor estável e controlada anteriormente com outro opióide forte (ex.: morfina).

v • d • e • h
Anestesia: Anestésicos gerais (N01A)
Barbitúricos Hexobarbital, Metohexital, Narcobarbital, Tiopental
Éteres Éter etílico, Desflurano, Enflurano, Isoflurano, Metoxiflurano, Metoxipropano, Sevoflurano, Vinyl ether
Haloalcanos Clorofórmio, Halotano, Tricloroetileno
Opióides Alfentanil, Anileridina, Fentanil, Fenoperidina, Remifentanil, Sufentanil
Benzodiazepnicos Diazepam, Zolazepam, Midazolam
Outros Alfaxalona, Droperidol, Etomidato, Fospropofol, Ácido gama-hidroxibutírico, Cetamina/Esketamina, Minaxolona, Óxido nitroso, Propanidid, Propofol, Xenônio

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *