A história de yakuza

A Yakuza ヤクザ) é uma organização criminosa japonesa. Os Yakuza surgiram como bandos organizados e obedeciam a regras específicas. Com o tempo, passaram a influenciar diversos segmentos da sociedade japonesa. Foi no início do século XVII que nasceram, nos grandes centros urbanos de Osaka e Edo (atual Tóquio), sob a égide dos chefes de quadrilhas. Os Yakuza agrupam diversas categorias: primeiro foram os jogadores profissionais, depois os ambulantes. A esses uniram-se alguns samurais que, a partir de 1603, com o fim das guerras feudais e o reinado da “Paz Tokugawa” por 250 anos, viram-se sem mestres, ameaçados de banimento.

Na hierarquia social Yakuza, depois dos samurais, dos artesãos e dos comerciantes vêm os hinin (não-humanos) e os eta (maculados). Os “hinin” são carcereiros, carrascos e pessoas ligadas à espetáculos. Os “eta” estão vinculadas à profissão de abate de animais (no xintoísmo e no budismo consiste mácula todo trabalho ligado à morte e ao sangue).

Os Yakuza criaram um estatuto e um código baseado nas relações de fidelidade entre o padrinho (oyabun) e seu protegido (kobun): a cerimônia de consagração consiste na troca do copo de saquê e representa a entrada na gangue e os laços de sangue. No grupo há regras bem específicas, como por exemplo, a proibição de tocar na mulher de outro membro ou revelar informações sobre a organização.[1]

Índice
[esconder]

* 1 Sociedade
* 2 Família
* 3 Principais famílias
* 4 Obrigações
* 5 Liderança
* 6 Referências
Sociedade

É uma sociedade exclusivamente masculina. Eles não confiam nas mulheres porque as consideram fracas e incapazes de lutar como os homens. Eles acreditam que as mulheres foram feitas para serem mães e para cuidarem de seus maridos, não devendo se meter nos negócios dos homens. Um outro motivo pelo qual as mulheres não são aceitas na yakuza é que não se deve falar sobre o grupo a ninguém de fora, e eles não acreditam que elas seriam fortes o suficiente para se manterem caladas caso fossem interrogadas pela polícia ou por algum inimigo.

A única mulher com maior prestígio é a esposa do chefe. Ela não é considerada um membro, mas é respeitada simplesmente por ser a esposa, não interferindo em qualquer ocasião. Quando o chefe morre e não há ninguém para substituí-lo imediatamente, é sua esposa quem assume temporariamente o comando do grupo, até outro membro assumir a posiçao.

Família

Os clãs são organizados à semelhança de uma família, possuindo talvez a mais rígida das hierarquias do mundo dos crimes. O oyabun (pai) é o chefe, wakashu são seus filhos e kyodai são seus irmãos. Todos devem total obediência e lealdade ao oyabun, e em troca ele oferece proteção a todos de seu clã. Os membros não devem ter medo de morrer pelo oyabun, e devem concordar com tudo o que ele diz.

Há dois tipos de yakuza: aqueles que pertencem a um clã/grupo e os autônomos. Os autônomos não pertencem a clã algum, por isso têm dificuldades para agir, pois os grupos não permitem que eles atuem em seus territórios. Os clãs costumam usá-los como bode expiatório ou pagá-los para realizar um serviço no qual não queiram envolver o grupo todo. Se o autônomo for realmente ambicioso e capacitado, pode até começar um grupo do zero, mas geralmente, quando não é morto, torna-se membro de algum já existente.

Principais famílias
Nome Descrição Símbolo
Yamaguchi-gumi (六代目山口組) Criada em 1915 é a maior família da Yakuza, tem mais de 39 mil membros e é dividida em 750 clãs. Seu Oyabun (líder) é o Kenichi Shinoda.
Sumiyoshi-rengo (住吉会, as vezes chamado de Sumiyoshi-kai (住吉会) É a segunda maior família da Yakuza, com mais de dez mil membros divididos em 177 clãs. Seu Oyabun atual é o Shigeo Nishiguchi. É inimiga de morte da Yamaguchi-gumi
Inagawa-kaï (稲川会) É a terceira maior família da Yakuza, tem mais de 7 mil membros e é dividida em 177 clãs. Seu Oyabun atual é o Kakuji Inagawa. Foi a primeira Yakuza a operar fora e dentro do Japão
Toua Yuai Jigyo Kummiai (東亜友愛事業組合), as vezes chamada de Tōa-kai (東亜会) É a quarta maior família da Yakuza, tem mais de mil membros e é dividida em 6 clãs. Seu Oyabun atual é o Satoru Nomura.. Foi a primeira Yakuza japonesa a ser criada na Coréia.

Obrigações

Entre as obrigações dos membros estão:

* Não esconder dinheiro da gangue;
* Não se envolver pessoalmente com narcóticos;
* Não procurar a lei ou a polícia;
* Não violar a mulher ou os filhos de outro membro;
* Não desobedecer às ordens de um superior.

Liderança

O chefe dos filhos chama-se wakagashira, e o dos irmãos shateigashira. O wakagashira é o segundo em autoridade, vindo logo após o oyabun e servindo também como um intermediário para ver se as ordens deste estão sendo cumpridas. O shateigashira é o terceiro em autoridade.

Cada filho pode formar sua própria gangue e assim por diante, resultando em diversas subfamílias. Cada um obedece o líder de sua gangue, mas é sempre o oyabun que dá a palavra final.

Uma família típica tem de 20 a 200 membros, o que pode assegurar ao clã todo um número bem superior a 1000 homens. As familias em que existem membros yakuza são geralmente de raiz com nome shibatsu, yakasa, shiatsuta, tashiro, tonaco, shematse, tokesho entre outras diversas com membros na cultura japonesa.
Referências

1. ↑ “Os Yakuza Fazem a Lei”, por Christian Kessler, para a revista História Viva, nº 37, páginas 59 a 62, novembro (2006).

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *