A pratica de desenvolvimento de software e a arbordagem da semiotica organizacio





























Autor: Carlos Alberto Cocozza Simoni
[pt] A pratica de desenvolvimento de software e a arbordagem da semiotica organizacional
Instituição de Defesa: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Computação
Data de Defesa: 2003-10-27
Resumo: [pt] Temos vivenciado, no mundo empresarial, uma evolução nas formas de desenvolvimento de software, com exigência de ciclos cada vez menores e com novos métodos e tecnologias surgindo. O usuário de sistemas de informação, cada vez mais familiarizado com a informática, impõe exigências maiores com relação a qualidade e a diminuição do ciclo de desenvolvimento de software. Buscando excelência em qualidade, as empresas aumentam as revisões de seus processos gerando novas demandas para as áreas de Tecnologia de Informação – TI e a exigência de um conhecimento que vai além do desenvolvimento do software, envolvendo entendimento da organização, de seus processos e negócios como um todo. O emprego de mão de obra externa à organização, sem o conhecimento de sua cultura, gera maior complexidade a esta situação. Em contra partida, com respeito às metodologias de desenvolvimento de software, percebe-se que tem havido avanços significativos pelo lado da técnica de construção do sistema, mas pouca evolução em relação à análise que antecede a esta construção e traz reflexos mais sérios nos projetos e na empresa. Em nossa experiência profissional de análise e gerência de projetos de desenvolvimento de software também verificamos necessidades não satisfeitas por técnicas correntes de Levantamento de Requisitos e Análise, dentro do ciclo de desenvolvimento. Como ter uma especificação calçada em bons levantamentos de requisitos de usuários e análise, e que representem o cerne da necessidade da organização para que mudanças possam ser operadas, tanto em processos quanto em software, com relativa facilidade? Haveria possibilidade de aproximar usuários e técnicos de TI, em termos de linguagem, num processo de desenvolvimento de um sistema de informação e não somente de software? Como forma de contribuir para o entendimento destas questões, dentre outras, e o encaminhamento de soluções, desenvolvemos um estudo de casos, com abordagem qualitativa, utilizando a abordagem da Semiótica Organizacional, que investigamos como possível caminho para preencher lacunas ou problemas que encontramos nos desenvolvimentos tradicionais. Este estudo de casos, que serão discutidos e descritos nesta dissertação, envolveu trabalhos na Academia, como forma de preparação para o ambiente empresarial e, na seqüência, o referencial foi introduzido em três empresas para avaliação e uso em situações reais de trabalho. Tivemos a oportunidade de verificar sua forma de utilização, o envolvimento de técnicos e usuários no processo e permitindo obter resultados e propostas para consolidar e ampliar o uso deste referencial
[en] We have experienced, in the enterprise world, an evolution in the forms of software development, demanding for shorter cycles, and new methods and technologies are appearing continuously. The user of information systems, each time more involved with informatics, imposes requirements relating to the quality and the reduction of the software development cyc1e. Searching for excellence in quality, companies increase their processes generating new demands for the Information Technology – IT area, that participate in these activities, with knowledge beyond software development: understanding the organization, its processes and businesses as a whole. External employees, without the knowledge of the culture of the organisations, can make situation more complex. Regarding software development methodologies, we can perceive that it has had significant advances in the technical side, but little evolution in relation to the analysis, which could have more serious consequences in the projects and in the company. In our professional experience with software projects analysis and management we also have verified that Requirement Eliciting and Analysis are stages, within the development cycle, still to evolve. How to have a specification based in good user requirement surveys and analysis, and representing the core of the organization necessity so that changes can be operated in processes and in the software system with relative facility? How to approach users and IT technician in terms of language and meaning, in the process of an information system development? As a way to contribute to the understanding of these questions, amongst others, and to propose solutions, we developed this work in a qualitative case study format, applying the Organisational Semiotics approach that we see to be a way to fill gaps we find in the traditional developments. The case study discussed in this dissertation involved works in the Academy, as a preparation for enterprise environment and, in the sequence, the referential was introduced in three companies for evaluation and use in real work situations. With this work we had the opportunity to verify its use, the developers and users involvement in the process, allowing to get results and proposals to consolidate and to extend the use of this referential
Titulação: Mestre em Ciencia da Computação
Contribuidor(es): Jair Cavalcanti Leite
Maria Cecilia Calani Baranauska [Orientador]
Maria Cecilia Calani Baranaukas
Anamaria Gomide
Assuntos: [pt] Semiotica
[pt] Interação homem-maquina
[pt] Engenharia de software
Documentos Digitais: Download Arquivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *