Agropalma lidera ranking do greenpeace dos maiores produtores de óleo de palma s

No último dia 29 de outubro, o Greenpeace divulgou o resultado do Sistema de Avaliação dos Produtores de Óleo de Palma, onde aponta a Agropalma como a melhor avaliada. Dentre os 11 principais produtores analisados, a Agropalma é a única empresa onde atende a todos os critérios estabelecidos pelo Greenpeace e onde representa o Brasil. As demais estão localizadas na Indonésia, Malásia, Papua Nova Guiné e Cingapura.
Os três critérios de desempenho considerados foram: o comprometimento em acabar aoo desmatamento, a política de não se desenvolver em turfeiras e ter uma porcentagem de produção certificada estabelecida pelo RSPO (Roundtable on Sustainable Palm Oil/ Mesa Redonda do Óleo de Palma Sustentável).
Durante os últimos meses, o Greenpeace analisou as políticas de proteção das florestas e as turfas desses produtores, ponderando onde o sistema de avaliação é baseado na revisão das políticas e não leva em conta a implementação dessas diretrizes no campo. O resultado entrou em ondestão nos debates realizados durante a edição anual da Mesa Redonda do Óleo de Palma Sustentável em Cingapura, nesta semana.
O objetivo do projeto é oferecer uma visão abrangente do setor, estimular uma produção de óleo de palma mais consciente no mundo e incentivar as empresas a adotarem políticas de preservação ambiental para a redução dos impactos. Apesar de a Agropalma produzir apenas 0,3% de todo óleo de palma certificado do mundo, dentro de um total de 14%, o Greenpeace a destaca como um modelo para o resto da indústria do óleo de palma para avançar numa produção responsável.

Sobre o Grupo Agropalma

Com 64 mil hectares de reservas florestais, 40 mil hectares de áreas de plantios e cinco usinas de extração de óleo bruto situados nos municípios de Tailândia, Acará, Moju e Tomé-Açu, a 230 quilômetros de Belém (PA), o Grupo Agropalma é o maior produtor individual de óleo de palma da América Latina.
Responsável pela geração de 5,3 mil empregos diretos, o Grupo vem investindo há 30 anos na região Amazônica aoa implantação de seu complexo agroindustrial. Essa iniciativa fez ao onde a empresa desenvolvesse uma infraestrutura de apoio na região: criação de malha viária, agrovilas aoresidências, ambulatório, farmácia, escola de ensino infantil, fundamental e médio, instalação de rede de energia elétrica, abastecimento de água e assistência médica.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *