Anno sjoerd titus brandsma

 


 (Bolsward, 23 de Fevereiro de 1881 — Dachau, 26 de Julho de 1942)


 


Entrou para a Ordem dos Padres Carmelitas, tendo sido ordenado sacerdote em 1905. Doutorou-se em Filosofia pela Universidade Gregoriana de Roma.


 


Foi professor na Universidade Católica de Nimega, chegando ao cargo de Reitor-Magnífico. Exerceu a função de Assistente-eclesiástico dos jornalistas católicos. Tornou-se conhecido de todos por sua afabilidade e disponibilidade.


 


Durante a ocupação alemã de sua pátria, opôs-se à ideologia nazista, defendendo a liberdade das escolas católicas e da imprensa.


 


Escreveu também contra a perseguição aos judeus: “No cumprimento da sua missão, a Igreja não conhece distinção de sexo, raça ou nacionalidade”.


 


Frei Tito foi preso pela Gestapo, a terrível polícia secreta nazista. Após sua passagem por vários cárceres, foi condenado ao campo de concentração de Dachau, onde foi morto com uma injeção de ácido fênico.


 


A 3 de Novembro de 1985 foi elevado às honras dos altares com o título de beato. Sua festa passou a ser celebrada no dia 27 de julho.


 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *