Aparelhos de raios x odontologicos





























Autor: Ariel Cesar Mezadri
[pt] Verificação das condições de uso e funcionamento dos aparelhos de raios X odontologicos, na cidade de Itajai, Santa Catarina
Instituição de Defesa: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Odontologia de Piracicaba
Data de Defesa: 2000-12-05
Resumo: [en] This work was a study accomplished on the use conditions and operation in 70 apparels of odontological X rays, in the city of Itajaí, Santa Catarina, with the objective of verifying if the professionals were using the recommended norms of handling and if the apparels were working inside of the acceptable patterns, being based in the judicial directive no. 453, of June 1, 1998, of the Clerkship of Sanitary Surveillance of the Ministry of the Health. They were analyzed: nominal tension of the electric net, reprodutability of the rate of Kerma in the air, linearity of the rate of Kerma with the time of exhibition, diameter and alignment of radiation field, determination of the time of exhibition with density scale, type and length of the finder and pattern of radiography image. The obtained results indicated that the effective quilovolt, in general, was smaller than to nominal. A percentile of 45,7% of the apparels needed immediate correction of the size of field of the useful bunch of radiation and 47,1% of alignment. About 14,30/0 of those researched were using finders of the shut conical type. Among professionals, 78,60/0 were not following correctly the rules of processing radiography. Finally, it was concluded that the apparels of X rays were not working according to the acceptable patterns, and the professional were not working appropriately inside the norms for X ray?s use
[pt] Este foi um estudo realizado sobre as condições de uso e funcionamento em 70 aparelhos de raios X odontológicos, na cidade de Itajaí, Santa Catarina, com o objetivo de verificar se os profissionais estavam trabalhando dentro das normas preconizadas para o uso, e se os aparelhos estavam funcionando dentro dos padrões aceitáveis, fundamentado na Portaria n° 453, de 10 de junho de 1998, da Secretaria de Vigilância Sanitária do Ministério da Saúde. Foram analisados: tensão nominal da rede elétrica, reprodutibilidade e exatidão do tempo de exposição, tensão de pico, reprodutibilidade da taxa de Kerma no ar, linearidade da taxa de Kerma com o tempo de exposição, diâmetro e alinhamento de campo de radiação, determinação do tempo de exposição com escala de densidade, tipo e comprimento do localizador e padrão de imagem radiográfica. Os resultados obtidos indicaram que a quilovoltagem efetiva, no geral, foi menor que a nominal. Um percentual de 45,7% dos aparelhos precisavam correção imediata do tamanho de campo do feixe útil de radiação e 47,1% de alinhamento. Cerca de 14,3% dos pesquisados estavam utilizando localizadores do tipo cônico fechado. Dos profissionais, 78,6% não estavam seguindo corretamente as regras que norteiam o processamento de filmes fotográficos. Finalmente, conclui-se que os aparelhos de raios X avaliados não estavam trabalhando adequadamente dentro das normas peconizadas para seu uso
Titulação: Mestre em Radiologia Odontologica
Contribuidor(es): Thomaz Ghilardi Netto
Frab Norberto Boscolo [Orientador]
Francisco Haiter Neto
Frab Norberto Boscolo
Assuntos: [pt] Ionização
[pt] Radiação – Dosimetria
[pt] Raios X
[pt] Conttrole de qualidade
Documentos Digitais: Download Arquivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *