Capa Jornal Livre
Pesquise no Portal
339772 publicações 25968 colunistas cadastrados
MAIS SEÇÕES
Classificados
Enquetes
Notícias
Música
Sexo
Vídeos
Educação
Política
Negócios
Cinema
Agronegócio
Humor
Utilidade Pública
Autos | Trânsito
CANAIS

Brasil cenas de violência na tv e em cinemas serão proibidas

As emissoras de tvs, nacional, estrangeiras, bem como as salas de cinemas, em todo país, serão proibidas de exibirem cenas de violência
As emissoras de TVS, nacional, estrangeiras, bem como as salas de cinemas, em todo país, serão proibidas de exibirem cenas de violência. As informações foi passada no último dia 24/09/14, quando estive na Casa civil da Presidência da Republica, em Brasília, para fazer uma entrevista sobre a TV Digital Educativa Municipal, fui procurado por um funcionário que pediu anonimato, que segundo o mesmo, um grupo de trabalho, estaria sendo criado, para elaborar uma medida provisória nesse sentido, com objetivo de reduzir a escalada da violência no país, vez que as emissoras de TVS e cinemas, se tornaram hoje uma faculdade que ensina todo tipo de crimes. As principais medidas, segundo as informações prestadas serão: Proibir empresas públicas, autarquias dos governos Federal, Estadual e Municipal de patrocinarem, ou cooperarem de quaisquer formas, com produções artísticas que contenham cenas de violência de quaisquer naturezas, em seus conteúdos, vez que as produções destas cenas, chegam a superarem em perfeição a própria cena real, banalizando desta forma, a vida humana, causando um prejuízo imensurável a toda sociedade, que não aceita, mas pagar impostos para patrocinar a violência contra se próprio. As medidas valem para as emissoras, nacionais e estrangeiras, de sinal aberto, fechado a cabo, via satélite, similares ou correlatos, além das salas de cinemas e na internet. A (ANATEL – Agencia Nacional de Telecomunicações), deverá cassar as concessões, das emissoras que não respeitarem as determinações, já as prefeituras irão cassar os alvarás de funcionamento, tanto das emissoras de TVS, quando das salas de cinemas, os estados não concederão os alvarás do corpo de bombeiro e os provedores de internet, serão obrigados a desativar os sites na mesma situação. Os bancos e empresas privadas serão orientados, a não emprestarem, dinheiro e nem suas marcas, para produções que denigre a família e a vida. As redes de TVS ligadas às igrejas deverão ser as primeiras a cortarem de suas novelas e produções, cenas de violência mesmo antes, da medida entra em vigor, já que existem movimentos dos fiéis que desaprovam a exibição destas cenas, nas redes TVS, religiosas. O assunto deverá ganhar repercussão no Congresso Nacional, vez que tanto a bancada da mídia na casa, quanto à (ABERT – Associação Brasileira de Rádio e Televisão), que representa as emissoras como: Rede Globo Recorde, SBT, Band e outros gigantes, deverão apresentar resistências às medidas, já que elas juntas, são umas das responsáveis pela banalização do crime em suas programações, não dando a menor importância para, a família brasileira. As coberturas jornalísticas, que envolvam cenas de violência, ao vivo ou gravadas, não sofrerão alterações, respeitando alguns critérios, pontuou. (Eniédson Ferreira)

CANAIS
Advocacia | Direito
Artes | Cultura
Cinema
Humor
Religião
Turismo
COMPRAS
Pesquisar produto
O Jornal Livre é uma rede de conteúdo aberto onde você compartilha seus conhecimentos: vídeos, artigos, notícias, entre outros. O uso deste site implica na aceitação dos Termos e Condições Gerais do Jornal Livre. Os direitos autorais de todas as contribuições para o Jornal Livre pertencem aos seus respectivos autores.
Resolução Mínima de 1024x768 © 2007 - 2014.
Parceiros: Classificados | Free Classifieds | Compra Já | Mega Classificados | Central Brasileirão | Br 360 Graus | Todos os Concursos | Artigos | Anúncio Certo | Classificados Scambo | Anúncio Certo | Só Artigos | Marketing Digital
Permuta Livre