As características da adenina

A adenina é uma purina que possui uma grande variedade de papeis em bioquímica participando da respiração celular, na forma de adenosina trifosfato (ATP), dinucleotídeo nicotinamida-adenina (NAD) e dinucleotídeo flavina-adenina (FAD). Na síntese de proteínas participa como um componente químico do DNA e RNA. [1]
Índice

* 1 Estrutura
* 2 Biossíntese
* 3 Derivados
* 4 Historia
* 5 Referencias
Estrutura

A adenina forma muitos tautômeros, compostos que podem ser rapidamente interconvertidos e são freqüentemente considerados equivalentes.

Biossíntese

O metabolismo das purinas envolve a formação da Adenina e Guanina. Tanto a Adenina como a Guanina são derivados do nucleotídeo inosina monofosfato (IMP) o qual é sintetizado em uma ribose preexistente por uma complexa via usando átomos provenientes de aminoácidos como a glicina, glutamina e aspartato, bem como o folato e bicarbonato.
Derivados

A adenina é uma das duas nucleobases de Purina e uma das cinco bases nitrogenadas usadas na formação de nucleotídeos. No código genético é representada pela letra A. A adenina se emparelha com a timina através de duas ligações de hidrogênio. No ARN a adenina se emparelha com a uracila (U).

A adenina forma a adenosina (um nucleotídeo) quando ligada a uma ribose e desoxiadenosina quando ligada a uma desoxirribose, se for três fosfatos ao carbono 5’ do açúcar dessas estruturas é formado a adenosina trifosfato (ATP) e desoxiadenosina trifosfato (dATP). O ATP é usado no metabolismo celular como um trasferidor de energia química entre as reações químicas. Outro composto chamado adenosina monofosfato cíclico (AMPc ou cAMP) possui uma importante função na transdução de sinal funcionando como um sinalizador secundário (segundo mensageiro) em resposta a vários outros sinalizadores extracelulares (exs.: neurotransmissores e hormônios).

Historia

Em livros antigos, a adenina é algumas vezes chamada de Vitamina B4. No entanto, ela não é mais considerada uma vitamina verdadeira. (veja Vitamina B). [2] Porém, duas vitaminas B, niacina e riboflavina, liga-se com a adenina para formar os co-fatores essenciais dinucleotideo nicotinamida-adenia (NAD) e o dinucleotideo flavina-adenina (FAD) respectivamente.

Alguns cientistas acreditam que, na origem da vida na terra, a primeira adenina foi formada pela polimerização de cinco moléculas de cianeto de hidrogênio (HCN). Porém, há quem questione tal acontecimento. [3]

Referencias

1. ↑ Definition of Adenine from the Genetics Home Reference – National Institutes of Health
2. ↑ Vera Reader (1930). “The assay of vitamin B4”. Biochem J. 24 (6): 1827–31..
3. ↑ Shapiro (June, 1995). “The prebiotic role of adenine: A critical analysis”. Origins of Life and Evolution of Biospheres 25: 83-98. DOI:10.1007/BF01581575.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *