Babosa curas naturais

(Aloe Vera, a mais conhecida no mercado).

Outras: Aloe arborescens, Aloe barbadensis miller, Aloe vulgaris, Aloe humilis.

Há mais de 300 tipos de babosa já classificados conforme a bibliografia pesquisada.

A Aloe arborescens possui em 70% do princípio ativo contra o câncer e conforme o Instituto Palatini, de Salzano, Veneza, declara que a Aloe arborescens é mais rica em propriedades medicinais que a Aloe barbadenses em 200% porque as propriedades medicinais estão nas folhas, e não no gel.

O sol é um fator importante para a planta.
Indicação: como laxante, purificador, no tratamento de coceiras, febre, pé-de-atleta, queimaduras solares, acne, eczemas, reumatismo, dores de cabeça, cicatriza feridas (melhor cicatrizante, deixa a menor cicatriz no local afetado – penetra fundo nas camadas da pele; uma das maiores já vista), calmante para picadas de insetos e aumenta o fluxo menstrual.

No tratamento de vários tipos de câncer (não sei em quais tipos de câncer tem atuação), além de alergias, aftas,

Internamente: purgativo, vermífugo, emenagogo, colagogo, colérico, abortivo e tônico.

Externamente: umectante, emoliente, antiinflamatório, refrescante, calmante, regenerador de tecidos, cicatrizante, anticaspa e antiqueda de cabelos.

Cosmética: fortalece o couro cabeludo (aprovado e utilizado em xampus para cabelo – você verifica isso quando aparece no frasco do

produto o nome Aloe vera, Aloe ou aloina), utilizado para fazer cremes para prevenir rugas, combater peles flácidas ou secas, cabelos secos ou caspa e loções após a barba.

Minerais: cálcio, fósforo, cobre, ferro, manganês, magnésio, sódio e potássio, que são elementos indispensáveis para o metabolismo e para a função celular.

Contra-indicação: não deve ser usado internamente para gestantes e em fase de amamentação ou menstruação. Também aqueles com varizes, disenterias, hemorróidas, afecções renais, apendicite, cistite, enterocolite e prostatites não podem usa-la internamente.

Pode provocar inflamação dos rins (nefrite – com o abuso da casca) se usada em doses elevadas e contínuas, pois tem um certo grau de toxidade.

Encontra-se na Babosa 18 dos 22 aminoácidos que nosso organismo precisa. É um integrador alimentar que fortalece o nosso sistema imunológico enfraquecido, reforçando as defesas naturais do corpo. Limpa o sangue e o organismo, fazendo-o funcionar melhor.

Na Alemanha há estudos dos efeitos da Babosa sobre a AIDS.

Indicações: em pequenas doses é amargo e estomáquico, provavelmente devido a uma leve excitação da mucosa estomacal. Em doses médias é laxativo e, como pelo uso continuado não perde sua eficácia e não cria hábito é empregado nas constipações crônicas sobretudo nos constipados predispostos à congestão cerebral.

Age como purgativo drástico, de ação lenta, em doses maiores, sua ação fazendo-se sentir principalmente sobre o intestino grosso. Provocando, em doses altas, uma intensa congestão dos órgãos abdominais é contra-indicado nos casos de gravidez, hematúrias, metrorragias, hemorróidas.

Devido, aliás, a essa ação congestiva é prescrito como emenagogo. Para Pic e Bonnamour é um golagogo verdadeiro e Savy o classifica como purgativo colagogo. Ação essa que tem sido contestada (Sollmann, 1948). Deve ser proscrito da terapêutica infantil, salvo em lavagem anti-helmíntica (contra oxiúros).

Tem grande emprego em veterinária, como purgativo, sendo também utilizado externamente como vulnerário e anti-séptico.
Fonte: Notas de Fitoterapia. Farmacêutico Raul Coimbra. 1ª edição. 1941.vera linne or Aloe Barbadensis Miller is a succulent from the Aloe family (400 different species !) with its origin in the African continent. O artigo cita 400 espécies diferentes, todas da família Aloe. Originária da África. …

Fonte: www.arubaaloe.com/vera

Vitaminas: D, A (o antioxidante beta-caroteno), C e E, e traços da B12 (encontra-se B12 também no levedo).

Minerais: cálcio, sódio, potássio, manganês, magnésio, zinco, o anti-oxidante selênio. Dos 22 aminoácidos que o nosso corpo precisa, o gel da Aloe vera possui 20 destes.

Sendo que dos 8 essenciais/vitais ela possui 7, que não podem ser gerados/produzidos pelo corpo (precisam ser ingeridos de outras fontes externas). Na babosa, 96% do gel é composto por água.
Fonte: www.aloevera-produkte.com/uk/inhaltsstoffe

MINHAS APLICAÇÕES

Apliquei o gel da babosa em três casos, em pessoas diferentes.

1) Ferida no cotovelo. Inflamação em processo de cicatrização demorada devido o local (cotovelo), meio amarelada e que demorava a cicatrizar.

Aplicação do gel no local. Ficar passando a babosa (gel) sobre a ferida por uns minutos. Tempo de cura (pois curou), uma noite, no máximo duas.

Me surpreendeu a velocidade de cicatrização do ferimento. Levar em conta que já estava em andamento a cicatrização do ferimento antes de aplicar o gel, mas estava demorando muito. Para ferimentos demorados fica claro que deve-se passar o gel todos os dias, a hora que quiser e o quanto quiser. Esta aplicação tornou o meu pai um usuário da babosa.

2) Queimadura do sol. No rosto (testa). Suspendeu-se a pomada (esta deixava uma aparência de “cara melada”) usada, e aplicou-se o gel da babosa que não deixava aparência nenhuma (e é gratuita). Tempo de cura de 2 a 5 dias, pelo que pude observar e cogitar com a pessoa a qual indiquei a babosa.

3) Picada de inseto. Processo de cicatrização dolorosa devido a gravidade das picadas (pelo tipo de mosquito – de beira de rio, mar). Aplicação do gel, sempre massageando o local. As picadas já estavam em processo de cicatrização, mas a um bom tempo e continuavam incomodando.

Algumas picadas não tiveram resposta de cura imediatas (no mesmo dia), outras tiveram alívio a algumas horas depois da aplicação. Nem todas as picadas tiveram êxito na cura final. Esta aplicação tornou a pessoa mais confiante na babosa.
Não constatei até o momento, fatos de alergia sobre a pele causados pelo gel da babosa. Apenas a casca da babosa é agressiva e provoca irritação na pele (provoca coceira). Não quero que você “coma” babosa apenas por ter lido minhas pesquisas, lembrando que babosa em excesso também faz mal.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *