Biologia os vírus

Os vírus são organismos acelulares que contêm um pequeno material genético (DNA ou RNA) e uma cápsula de proteínas para protegê-lo. Por serem acelulares, alguns cientistas não os classificam como seres vivos. Mas outros os colocam como vivos, pois podem de uma forma, se reproduzirem.

Os vírus são parasitas obrigatórios, ou seja, precisam de uma célula hospedeira para se reproduzir. O processo de reprodução ocorre:

– o vírus se aproxima da célula (fixação), e injeta seu material genético dentro dela (injeção);
– dentro da célula, as partículas de DNA ou RNA injetados se multiplicarão;
– novos vírus são formados, com os recursos da propria célula (enzimas, nutrientes, etc);
– a célula morre, libertando os novos vírus que se formaram;

Duração média: 30 minutos

Este é um processo de vírus bacteriófagos, que destroem as células após a reprodução. Mas existe outro tipo, que não destrói a célula. Eles somente injetam o DNA (ou RNA) na célula, e entao, o material genético se mistura ao do hospedeiro. Ele fica lá por muito tempo, sofrendo várias mutações e também se multiplicando, quando a célula de divide (cissiparidade). E finalmente, por algum “alerta” (não se sabe como), a parte do material genético viral “acorda” e começa a agir. Isso pode ser chamado de ciclo lítico.

Uma célula hospedeira pode gerar desde algumas unidades de vírus até centenas de milhares, dependendo da quantidade de material genético injetado e recursos da célula.

 

Os conteúdos celulares também estão sob Pressão de Parede, que aumenta a energia livre da célula.

O potencial químico φ do solvente (ou potencial de água da célula) nos mostra a direção da difusão. A osmose sempre acontecerá no seguinte sentido:



φ A -> φ B
->
Osmose


φ assume sempre um valor negativo, sendo o valo zero para a água pura e é o resultado da interação da Pressão de Parede (Pw) com o Potencial Osmótico (π), logo:


φ = π + Pw


O potencial osmótico está relacionado com a energia livre da célula.

Na região de absorção de água na planta, ou seja, na raiz, o valor de ψ é mais alto que nas folhas, o que promove a movimentação de água no xilema, do solo até as folhas para que ela faça a fotossíntese.

Apesar das condições nas plantas estarem sempre em equilíbrio, ela está sempre absorvendo e perdendo água.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *