Brasileiras em site de miami

RIO – “Marnia, 26 anos. Estudo e trabalho. Olá. Eu gosto de ter boas conversas e de ser comunicativa. Encontrar alguém fora do Brasil é uma excelente idéia e é muita diversão. Aprender sobre uma nova cultura é tanto interessante quanto divertido. Eu sou amável, carinhosa e fiel. Ligue para dizer olá. Byeee.” O perfil publicado no site LatinEuro, que se diz especializado em “brazilian girls”, poderia ser apenas mais um no universo de ofertas de todos os tipos de relacionamento na web. Mas não é: a foto que ilustra o perfil de Marnia é da atriz Carolina Dieckmann.


O assessor de imprensa da atriz, Marcio Damasceno, disse ter sido pego de surpresa pela notícia e afirmou que, depois que analisar o site, vai entrar em contato com os advogados de Carolina Dieckman para decidir que medida tomar.


Diferentemente de outros sites que se apropriam de imagens que circulam na internet para vender sexo e conseguem se manter protegidos pelo anonimato, o LatinEuro tem até endereço – “444 Brickell Avenue Suite 51-517R Miami, Florida 33131, USA” – telefone e e-mail de contato em sua página. As mulheres oferecidas pela agência costumam aparecer em fotos sensuais.


Carolina Dieckmann não é a única a ser usada indevidamente pelo site. Bem menos famosa, a Mulher Melão (Renata Frisson) virou Andriely, “de 21 anos, uma pessoa doce e carinhosa e nada complicada”. O perfil de Andriely é ilustrado com fotos da Mulher Melão usando ousadas lingeries.


O site tem um funcionamento curioso – parece uma página de loja de departamentos na internet. O cliente que gostar da mulher exibida pode adicioná-la ao carrinho de compras. O LatinEuro garante sigilo total aos internautas. Para quem não quiser colocar brasileiras no carrinho de comprar, pode optar por colombianas, dominicanas e africanas.


Tabela de preço do LatinEuro:


Contato com uma das mulheres anunciadas – US$ 13


Pacote de contato com 15 mulheres: US$ 49


Pacote de contato com com 45 mulheres: US$ 79


Pacote de contato com 75 mulheres: US$ 99


Antes do uso das imagens de Carolina Dieckmann e a Mulher Melão, um caso semelhante ganhou grande destaque. Em outubro do ano passado, o site inglês Park Lane Girls usou foto da atriz Flávia Alessandra como se fosse de uma garota de programa identificada como Debora.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *