Carlos manga escritor e diretor brasileiro

Carlos Manga



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.



 

José Carlos Aranha Manga (Rio de Janeiro, 6 de janeiro de 1928) é um escritor e diretor brasileiro.


Manga começou a ganhar a vida como bancário, mas gostava de cinema. Essa paixão o levou para a Atlântida, através do ator Cyll Farney, que integrava o primeiro time da companhia.


Manga entrou como almoxarife, mas aos poucos foi aprendendo o ofício e galgando posições. De contra-regra, passou a assistente de montagem e de direção. Por volta de 1951, atuou como diretor musical em filmes da Atlântida, o qualificando para a sua primeira empreitada como diretor.


Carlos estreou em A Dupla do Barulho em 1953 e fez sucesso na época das “chanchadas” da Atlântida, da qual foi um dos mais destacados diretores.


Manga procurou acrescentar as situações do cotidiano e até da política, quando Oscarito (seu grande sucesso) imitava o então presidente Getúlio Vargas. Sob a batuta de Manga, o ator espanhol fez uma dupla inesquecível com Grande Otelo. Ambos atuaram com outros grandes atores e diretores da Atlântida, como J.B. Tanko, José Lewgoy, José Carlos Burle, Watson Macedo e o próprio Manga.


Por volta de 1980, Chico Anysio o convidou para trabalhar na Rede Globo e dirigir Chico City.


Atualmente é publicitário e diretor artístico de minisséries da Rede Globo. Dirige o grupo que escreve o roteiro da novela Eterna Magia.


Manga inovou a comédia e a sátira no cinema brasileiro.



 Filmografia


Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *