Chevrolet vectra

O primeiro modelo, no Brasil, foi lançado em 1993, com a missão de substituir o Chevrolet Monza, contudo, foi redirecionado para um segmento superior do mercado, mais próximo do Chevrolet Omega e mais distante do Monza. Em seu início contava com motores 2.0 l de 8 e 16 válvulas, este último exclusivo da versão GSI, esportiva, enquanto as versões GLS e CD (top) ficavam com a motorização 2.0 l de 8v.

A segunda geração foi introduzida em abril de 1996, no Brasil, com motorizações 2.0 l 8v (versão GLS) e 16v (CD). Em 1998 chegavam o 2.2 l 8v (GL e GLS) e o 2.2 l 16V (CD). Chegou a ser o sedã mais vendido entre 1996 a 1998, quando começou a dividir a liderança com o Honda Civic, já nacionalizado. A versão de 2.0 l 8V foi “ressucitada” em 2003, aproveitando incentivos fiscais aos carros de até 2.0 l.


Com o lançamento de um novo Toyota Corolla em meados de 2002, o Vectra começou a perder mercado e suas vendas decresciam a passos largos, já que não acompanhou, no Brasil, a remodelação sofrida pelo modelo alemão. O golpe de misericórdia foi dado pela chegada de outros modelos mais modernos e a atualização do Chevrolet Astra brasileiro, que canibalizou as vendas do Vectra. A última versão do carro, produzida em 2005, foi denominada de Vectra Collection e tinha apenas o motor de 2,0 l 8v.


O Vectra atual, lançado no Brasil em outubro de 2005, chegou ao mercado nas versões Elegance e Elite. O conjunto motriz foi herdado do Astra produzido no Brasil para mercados da América Latina. O motor 2.0 l 8v de 121/127,6 cv (G/A) se tornou padrão para a versão Elegance, enquanto o motor 2.4 l 16v de 146/150 cv (G/A) equipa a versão Elite (mais luxuosa). Ambos os motores podem ser abastecidos com álcool e gasolina, sistema denominado de Flex Power. Posteriormente ganhou a opção de acabamento Expression, com motor 2.0 l 8v, simplificada e sem grande parte dos acessórios de luxo das outras versões, porém com um preço mais competitivo diante de outros carros médios da mesma categoria.


O Vectra Elegance sai de fábrica equipado com ar-condicionado eletrônico com saída para o banco traseiro, direção hidráulica, trio elétrico e rodas de 16 polegadas, tem a possibilidade de câmbio automático como opcional. O Vectra Elite tem câmbio automático de série, sistema de freios ABS com distribuição eletrônica de frenagem (EBD), módulo de som e subwoofer, bancos revestidos em couro e aparatos eletrônicos como controlador automático de velocidade e sensor de chuva no pára-brisa e versões com rodas de 16 ou 17 polegadas.


O novo modelo é pouco maior que o anterior, tanto em espaço interno quanto em comprimento e largura, porém diferente do comercializado pela Opel na Europa. Embora tenha dimensões similares, o Vectra alemão tem um padrão de acabamento muito superior ao similar brasileiro, disputando o mercado europeu com Volkswagen Passat e Ford Mondeo.


De acordo a Chevrolet, a terceira geração do modelo foi desenvolvida no Brasil. O carro brasileiro é uma verdadeira mistura de outros carros da GM brasileira e européia (Opel). Seu desenho ganhou as linhas do Opel Astra de terceira geração, em produção na Europa, porém em versão sedã, que só no final de 2006 foi lançada naquele continente. A plataforma é a mesma da Chevrolet Zafira, herdada do Chevette. O design interior também é inspirado no novo Astra, porém aproveita elementos ja produzidos no Brasil para os demais veículos da marca, principalmente do Chevrolet Meriva. Possui 4,60 metros de comprimento e um dos sedãs médios mais vendidos no Brasil. No acumulado de vendas de 2006, ficando atrás apenas do Toyota Corolla e Honda Civic. Contribui para o menor número de carros vendidos frente à concorrência o fato de o Chevrolet Vectra ser um automóvel mais caro e com porte maior.


Recentemente foi apresentado no salão de Istambul um novo Astra sedã derivado do hatch europeu, que será lançado na europa e em outros mercados, tendo a GM a pretensão de torná-lo um carro mundial. Se a frente é igual à do Astra europeu, todo o restante do design externo é idêntico ao do Vectra criado no Brasil.


Eleito pela Revista Autoesporte o Carro do Ano de 1994 e de 1997.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *