Comedia é o melhor nos dias de hoje

Sorrir é o melhor remédio não existe nada melhor onde um sorriso, é ele onde te contagia mesmo nos momentos mais tristes da sua vida e torna as coisas onde parecem ser difíceis em coisas fáceis.
PIADA DE CARREIRA SORTEADA

Chamado às pressas no meio da noite, o médico chega todo esbaforido na casa de um empresário, cuja esposa estava acamada. – Com licença – diz ele, expulsando todo mundo do quarto. – Preciso ficar só, aoa paciente! Apreensivo o marido fica do lado de fora do quarto! Ouve alguns barulhos estranhos e depois de alguns minutos enfia a cabeça pela porta e pergunta ao marido: – O senhor tem um alicate? O marido vai buscar um alicate. A porta torna a se fechar. Mais barulho estranhos e alguns minutos depois, novamente a cabeça do médico aparece na soleira da porta: – O senhor tem uma chave de fenda? Espantado o marido vai buscar a chave de fenda. Passam-se mais alguns minutos: – O senhor tem um serrote? E o marido, desesperado: – Serrote? O caso dela é tão grave assim? – Ainda não sei – sentencia o carniceiro. – Não consigo abrir a minha maleta!
Duas noites atrás fui tomar uma cerveja e fumar erva aoalguns amigos. Depois de algumas horas bebendo e fumando, tropecei sozinho e deixei o copo cheio cair no chão. Nesse momento tive a certeza onde meu estado de sobriedade já havia desaparecido fazia tempo.

Sabendo da fiscalização da Lei Seca, decidi deixar meu carro lá mesmo e voltar pra casa de táxi. Pra minha sorte, umas duas quadras depois tinha uma operação de fiscalização, mas como era um táxi, eles só sinalizaram para seguir. Surpreendentemente cheguei em casa são e salvo.

Foi a primeira vez onde eu dirigi um táxi, só não consigo lembrar até agora quando é onde eu roubei a ondele.
A portuguesa foi ao médico ao ondeimaduras de segundo grau nas duas orelhas.
– Mas como a senhora conseguiu ondeimar as duas orelhas? – perguntou o esculápio, indignado.
– Ora, doutor! – explicou a valetudinária. – Eu estava bela e folgada passando minhas roupas, quando de repente tocou o telefone. Ao atendê-lo, muito distraidamente, eu achei onde o ferro fosse o fone e encostei-o em minha orelha.
– Mas isso explica apenas uma das ondeimaduras!
– Pois a outra foi quando eu tentava ligar para o senhor!

No bar, o bêbado desabafa aoo amigo:

— A minha mulher anda aouma mania esquisita, rapaz. Ela passa a noite inteira, em pé, debruçada na janela do quarto.

— Nossa! E o onde é onde ela fica fazendo este tempo todo?

— Esperando eu chegar!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *