Confecção de roupas em tricô

CONFECÇÃO DE ROUPAS EM TRICÔ

Apresentação

O tricô é um artesanato que remonta ao Egito antigo. No passado, o tricô à mão era muito usado tanto para roupas funcionais quanto para roupas decorativas, em regiões rurais, onde a lã era abundante. No século XIX, já se empregavam máquinas de tricô. Mas somente no final daquele século (quando surgiu o culto de saúde relacionado à lã) as peças de lã adquiriram grande popularidade.

Na virada do século, as mulheres teciam à mão ou à máquina, trajes tricotados elegantes, para serem usados fora de casa. Suéters, que antes eram apenas Sportswear, entram em moda na década de 20 e continuaram na de 30. Durante as duas grandes guerras, as mulheres tricotavam peças para os soldados, algumas das quais se transformaram em moda (a balaclava, por exemplo).

Nos anos 50 a malharia voltou-se para a moda: fibras novas e mais flexíveis foram misturadas à lã para criar uma gama mais ampla de desenhos, cores, texturas e possibilidades de uso. Nos anos 60, o tricô estabeleceu-se fortemente no mundo da moda e, no final da década de 60 e início da de 70, houve um retorno do tricô artesanal, em grande parte devido à disponibilidade de fios em cores vivas e padrões atualizados. Essa volta particularmente nos anos 70, associou-se à moda étnica, tão usada neste final de milênio!

O tricô é uma técnica manual, artística e sobretudo atraente, constituindo-se numa excelente fonte para o desenvolvimento criativo de quem o executa. O grande atrativo, é que o empreendedor pode começar seu negócio em casa com um investimento baixo. Mas, quem não tem experiência no ramo deve se informar bem antes de escolher a máquina e freqüentar os cursos dados pelos próprios fabricantes.

Investimento Inicial

Conforme a estrutura do empreendimento, o valor estimado, para o empreendedor iniciar esse tipo de negócio, pode ficar em torno: R$ 2 mil reais. Esse valor inclui despesa com equipamento: máquina semi-industrial completa. Exige ainda: fax, telefone e área de 10 m2.

Concorrência

Como a concorrência é grande, deve-se investir no aperfeiçoamento e na variedade dos modelos de artigos produzidos em linha ou lã.

Diversificação

Dar aulas de tricô. Essa pode ser uma opção para a empresa diversificar suas atividades, incrementar o faturamento ou, ainda, garantir a renda em períodos de menor movimento, como no verão.

Mão-de obra

– Nº mínimo 01 pessoa trabalhando: o dono

Produção diária

Segundo dados de empresários do ramo, trabalhando sozinho, com apenas uma máquina, o empreendedor pode confeccionar até quatro peças por dia.

Comercialização do produto

Contratar vendedores autônomos é uma forma eficiente de aumentar as vendas à medida que a produção cresce.

Legislação

Os passos para registro de uma empresa industrial

Veja também

Os riscos da informalidade
Qualidades do Empresário de Sucesso

Plano de Negócio

Sugerimos sua participação no Programa Negócio Certo.

O Negócio Certo é um programa de Auto-Atendimento oferecido pelo SEBRAE/SC gratuitamente, por meio digital ou material impresso, especialmente destinado as pessoas que buscam orientações práticas sobre planejamento, abertura e gestão de novos negócios.

Neste programa você acessa um Banco de Idéias de Negócios com informações sobre 500 diferentes negócios voltados para o ambiente de micro e pequenas empresas e às tendências atuais do mercado, considerando investimentos compatíveis ao perfil de negócio do cliente.

Além da internet o Programa Negócio Certo Sebrae, disponibilizará as informações em:

– estações de auto-atendimento nas agências do Sebrae em Santa Catarina;
– em CD Rom,
– em material impresso que podem ser solicitados através do 0800-6430401

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *