Conheça chuck norris

Chuck tem dois irmãos mais novos, Wieland e Aaron Norris, este último um produtor de Hollywood. Frank Norris, escritor estadunidense, é tio-avô de Chuck Norris. Sua mãe era irlandesa e seu pai era um índio cherokee que sofria de alcoolismo. Chuck descreve sua infância como mal-aproveitada. Ele era fora de forma, envergonhado e medíocre na escola. Seus colegas o insultavam por causa de sua etnia mestiça – ele internamente sempre desejou lutar contra todos esses tormentos.

Chuck terminou o colégio e logo se casou com sua namorada, Diane Holechek. Em 1958 ele se integrou à Força Aérea dos Estados Unidos como policial militar e foi enviado à base aérea de Osan, na Coréia do Sul. Foi na Coréia que ele ganhou o apelido de “Chuck” e começou a treinar Tangsudo, um interesse que o levou à faixa preta tanto em tangsudo quanto em Taekwondo, ambas artes marciais coreanas, em Karatê Shinto-Ryu. Nessa época, Chuck criou uma nova arte marcial, o Chun Kuk Do (“Caminho Universal”) e sua associação educacional, a Federação das Artes da Luta Unidas.

Quando retornou aos Estados Unidos ele continuou a trabalhar como policial militar na base de March, na California. Ele foi dispensado em 1962 sem nunca ter visto um combate. Chuck trabalhou para a Northrop e abriu uma rede de escolas de Karatê, onde o filho de Steve McQueen morreu.

[editar] Escalada para a fama

Em 1968, Chuck Norris tornou-se campeão de Karatê na categoria meio-médio (sem contato), um título que ele manteve por sete anos consecutivos. Em 1969, ele ganhou a coroa tripla de Karatê por mais vitórias em torneios durante um ano, e o Lutador do Ano da revista Black Belt. Foi também em 1969 que Chuck fez sua estréia como ator, no filme The Wrecking Crew, de Dean Martin.

Em 1970 seu irmão mais novo, Wieland, foi morto no Vietnã. Chuck dedicou a série de filmes Missing in Action à memória dele.

Numa demonstração de artes marciais em Long Beach, Chuck encontrou o então recente astro Bruce Lee. Em 1972 ele participou do filme Way of the Dragon de Bruce Lee, e em 1974 Steve McQueen o encorajou a ter aulas de atuação no MGM Studio.

O primeiro papel de estrela de Chuck foi em Breaker! Breaker! de 1977, e filmes subseqüentes como The Octagon (1980), An Eye for an Eye (1981) e Lone Wolf McQuade provaram sua capacidade de arrecadar bilheterias. Em 1984, Chuck estrelou Missing in Action, o primeiro de uma série de filmes de “resgates fantásticos”, produzido pelos primos israelenses Menahem Golan e Yoram Globus e lançado pela Cannon Films. Também naquele ano, foi oferecido a ele o papel do vilão sensei Dojo no filme Karate Kid, mas ele rejeitou o convite. Chuck não queria papéis de lutadores em situação desfavorável. No decorrer dos quatro anos seguintes, Chuck tornou-se o ator mais proeminente da Cannon Films aparecendo em oito produções, incluindo Code of Silence, The Delta Force e Firewalker, onde ele contracenou com ator Louis Gossett Jr.

[editar] Desbravador do Texas

No início da década de 1980, a Cannon Films perdeu um pouco de sua fama, e a fama de Chuck estava igualmente decaindo. Ele refez o papel em Delta Force para a MGM, que comprou a Cannon após esta produzir o filme que a levou à falência, Chapter 11. Chuck foi levado a fazer vários filmes que foram amplamente ignorados antes de fazer sua transição para a televisão. Em 1993 ele começou a série Walker, Texas Ranger, que durou oito anos na CBS.

Em 16 de outubro de 2005, a CBS apresentou no programa Movie of the Week (“Filme da Semana”) o filme Walker Texas Ranger: Trial By Fire. A produção foi uma continuação da série, e não um filme-resumo. Chuck retomou seu papel de Cordell Walker e assinalou uma possível produção de outros filmes do Texas Ranger no Movie of the Week.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *