Crise econômica afeta equipes da fórmula 1

Crise econômica afeta equipes da Fórmula 1


 


Flavio Briatore garante que crise não intimidará nos investimentos de equipes


 



A crise financeira explodiu no mundo inteiro e pode afetar também na Fórmula 1. Apesar do pedido de Max Mosley para as equipes economizarem, elas não parecem preocupadas, já que contam com auxílio de empresas patrocinadoras do setor financeiro.

 

Nobert Haug, diretor da Mercedes, disse que, apesar da crise, a Fórmula 1 ainda é rentável, mesma opinião de Flavio Briatore, da Renault.


 


– Queremos aumentar os nossos investimentos entre 30% e 40% – disse Briatore.


 


Entenda a crise econômina:


 
















Origem da crise No começo da década, com a queda de juros nos Estados Unidos, milhões de americanos tomam empréstimo para a compra de imóveis, criando a bolha imobiliária.
Calotes Após tomarem altos empréstimos, alguns consumidores passaram a não pagar suas dívidas.
Estouro da bolha Os preços de imóveis caem e deixam as dívidas maiores que o valor das casas financiadas, os consumidores desistem do bem e as dívidas são repassadas entre os bancos.
Impacto econômico Nas últimas semanas, a crise estoura. Bancos e seguradoras vão à falência, além de derrubar as bolsas de valores do mundo todo e deixar a economia mundial instável.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *