Crítica do filme – ninfomaníaca – volume 1

Ninfomaníaca – Volume 1 

 

Por Sergio Batisteli

 

Uma linda
chuva invade a tela em um local cinza e rústico com movimentos de câmera de
cima para baixo, conhecido como plongée. Observamos uma moça caída no chão
machucada e ensanguentada, ao som de banda de heavy metal alemã Rammstein. Essa
composição cinematográfica anuncia ao espectador a história de vida desregrada
da mulher que está por vir.

Ninfomaníaca – Volume 1 (Nymphomaniac, Dinamarca/
Alemanha/ França/ Bélgica/ Reino Unido – 2014, 118 min.) conta a jornada
erótica de 2 a 50 anos de idade, pela personagem principal Joe (Charlotte
Gainsbourg), de “Anticristo” (2009), “Melancolia” (2011) ao senhor que a
resgata da rua e a leva para sua casa, Seligman (Stellan Skarsgård), de
“Millennium – Os Homens Que Não Amavam As Mulheres” (2012), “Thor: O Mundo
Sombrio” (2013). Um dos momentos perturbadores do filme, é quando Joe descreve
de maneira matematicamente precisa como foi a sua primeira vez, a ponto de
contar quantas penetrações recebeu até o rapaz chegar ao orgasmo.

O Diretor e roteirista dinamarquês Lars von Trier, de
“Dogville” (2003), “Manderlay” (2005) insere o espectador na narrativa do longa-metragem,
através de seus personagens levantando questões sobre a sexualidade e
comportamentos da sociedade. O vencedor da Palma de Ouro em Cannes (2000), com
“Dançando no Escuro” apresenta o ódio e desespero da esposa traída, Mrs. H (Uma
Thurman), de “Ligações Perigosas” (1988), “Kill Bill Volume 1 e 2” (2003-2004).
Ela vai até à casa de Joe, amante de seu marido em companhia dos três filhos e
a partir daí, o tenso conflito está armado.

“Ninfomaníaca – Volume 1” traz a sensação de que saímos
no meio da exibição do filme, pois o primeiro volume não responde uma série de
fatos que são abordados durante a história. Uma das maiores características do
talentoso Lars von Trier, consiste justamente em criar finais surpreendentes,
mas é preciso aguardar as possíveis surpresas do próximo volume de
Ninfomaníaca.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *