Cultura de guaratinguetá

Guaratinguetá, durante muitas décadas, em especial, no período de 1920 a 1960, foi conhecida em todo Brasil, como a “Atenas do Vale do Paraíba[11]. Este título estava ligado a instalação da Escola Normal, uma das únicas existentes na época, no interior do Brasil, atraindo professores e estudantes para a cidade[11]. Enquanto as demais cidades do Vale do Paraíba viviam um período de estagnação econômica e social[11], Guaratinguetá se reorganizava com os estudantes, pensões, cabarets, serenatas, pequenos e grandes jornais, com o Clube Literário e Recreativo, Centro Social, Grêmios, Teatross, Cinemas, Hipódromo, entre outros estabelecimentos, que levaram Guaratinguetá, ser chamada na época de Capital Cultural do Interior[11].



[editar] Festas


São inúmeras, as festividades em Guaratinguetá, destacando-se as festas religiosas. Tais como:



E destacam-se também as festas juninas que sempre estiveram presentes nos bairros da cidade, reunindo as pessoas para dançar quadrilha e tomar quentão.



[editar] Arte


Terra do violinista Dilermando Reis, e abrigando grandes nomes da música, tais como: Benedito Cipólli e Bonfiglio de Oliveira. Com grandes pintores e poetas, Guaratinguetá pode ser considerada uma das cidades mais ricas na área artística, no Vale do Paraíba.



[editar] Música


Nesta categoria artística Guaratinguetá teve seu maior número de representantes, alguns como:




[editar] Pintura


Grandes artistas, cada um na sua especialidade, dignificaram bem Guaratinguetá. Conquanto alguns tivessem de borrar paredes para a necessária subsistência, tiravam algumas horas para as suas concepções de estudo. Destacam-se:




[editar] Poesia


Na poesia, a cidade foi representada por José Nogueira, autor do livro de versos “Penumbras”, Benedito Diógenes da Costa (Domingos Camará), um sonetista, Nero de Almeida Sena, conhecido pelo uso das redondilhas, Luiz Freire, poeta dos vilancetes e dos triolés e Candido Dinamarco, mais um sonetista.



[editar] Teatro



Antigo Teatro Municipal, hoje sede da Prefeitura.

Antigo Teatro Municipal, hoje sede da Prefeitura.

O antigo Teatro Municipal de Guaratinguetá, hoje, sede da prefeitura, era considerado o mais belo Teatro do Interior Paulista[18]. Os assentos da platéia tinham a forma de uma “ferradura”, as cadeiras eram feitas de palhinha austríaca legítimas e contavam-se quinhentas cadeiras, em cima os camarotes de primeira e de segunda classe. A frontaria do palco, apresentava nas colunas laterais os emblemas da música e da comédia e no frontão um escudo com a divisa de Domenico “Castigat rideno mores”. O plano de boca pintado pelo cenógrafo europeu Camões; a pintura era o jardim de um palácio. A caixa do Teatro era a maior do Brasil [19] na época, e foi à única no país que possibilitou a representação completa de “Zazá”. Quando o Teatro foi transformado em prefeitura, as pessoas tradicionalistas da cidade foram contra tal ato, segundo dizem, condenaram o feito um ‘crime’ contra a cultura.



Biblioteca Municipal de Guaratinguetá

Biblioteca Municipal de Guaratinguetá


[editar] Bibliotecas


Guaratinguetá conta com a Biblioteca Municipal Doutor Diomar Pereira da Rocha, instalada no Centro Expandido da cidade. Outras bibliotecas de portes menores estão instaladas nas Pirâmides do Conhecimento, distribuídas nas zonas Norte, Sul, Leste e Oeste.



[editar] Museus


A cidade possui três importantes Museus, e alguns Centros de Artes. Na cidade existem também alguns mini – Museus, criados pelos moradores do município[20].



Museus


Casa do Artesão no Centro Histórico de Guaratinguetá.

Casa do Artesão no Centro Histórico de Guaratinguetá.


  • Museu Frei Galvão – Praça Conselheiro Rodrigues Alves – Centro Histórico
  • Museu Conselheiro Rodrigues Alves – Centro Histórico
  • Museu Histórico Casa de Frei Galvão – Centro Histórico

Alguns espaços artísticos da cidade são, por exemplo:



  • Espaço VivArte – Zona Oeste da cidade
  • Sede Histórica do Itaguará Country Club (onde ocorrem apresentação musicais) – Zona Oeste
  • Auditório do Museu Frei Galvão – Centro Histórico
  • Casa do Artesão – Centro Histórico
  • Casa E – Zona Oeste
  • Estação Cultura – Centro Histórico


[editar] Carnaval


O bloco da Banda Mole, fundado em 1975, desfila com suas marchinhas irreverentes e é soberano no sábado de Carnaval. Concentra-se a partir das 13h no centro da cidade e inicia seu desfile a partir das 19h, quando o prefeito entrega a chave da cidade ao Rei Momo e sua Corte. Ultimamente tem reunido em torno de 10 mil participantes, em sua grande maioria fantasiados e travestidos (homem de mulher e mulher de homem).


Blocos de Embalo são agremiações ligadas a bairros ou a instituições da cidade sem compromisso organizacional e que desfilam sem competição. A característica principal é o uso de uma camiseta padrão que, a cada ano, é ligada a um tema e se utilizam músicas inéditas para seus desfiles, sejam marchinhas ou sambas. Com 500 componentes, em média, esses blocos têm em comum a distribuição gratuita de bebidas para seus integrantes durante o desfile.


A Liga das Escolas de Samba do 2º Grupo de Guaratinguetá (LESAG) representa as seis escolas do 2º grupo (GRCES); Verde Rosa, Pires Barbosa, Princesa do Vale, Climério Galvão, Unidos do Parque e Unidos do São Dimas. A Liga tem como objetivo principal promover eventos carnavalescos que representem a cultura e o folclore de nossa cidade. Cada bloco desfile com cerca de 300 componentes, divididos em diversas alas, com enredos inéditos a cada ano.


As escolas de samba do 1º Grupo, em Guaratinguetá, são seis, cada uma com cerca de 800 componentes. Apresentam seus enredos inéditos, com carnavalescos, cantores, mestres-salas e porta-bandeiras e até mesmo alas que desfilam nos carnavais de Grupo Especial de São Paulo e Rio de Janeiro. O luxo, a criatividade, e os compromissos com a harmonia e evolução garantem espetáculos grandiosos a cada ano. A agremiação mais antiga, que surgiu como bloco, é a Escola de Samba Bonecos Cobiçados. No entanto, a mais antiga como escola de samba é a Embaixada do Morro. Nesse processo de desenvolvimento do carnaval, a Prefeitura de Guaratinguetá mantém parceria com a Organização das Escolas de Samba de Guaratinguetá (OESG), fundada em 2002.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *