Descrição e analise de aspectos da gramatica do guarani mbya





























Autor: Marci Fileti Martins
[pt] Descrição e analise de aspectos da gramatica do Guarani Mbya
Instituição de Defesa: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Estudos da Linguagem
Data de Defesa: 2004-02-26
Resumo: [en] This dissertation describes and analyzes the aspects of the Mbyá grammar, a dialect of the Guarani language spoken in the Indian areas of Morro dos Cavalos and Maciambu located in Paulo lopes, 30 miles from Florianópolis, SC. Aspects of the morphosyntax and the phonology of the laguage will be analyzed involving i) the word classes and the criteria that determine them, taking into account the well-known lack of syntactic and morphological mechanisms so common in the Tupi-Guarani language family, but that are necessary to determine the adjective category in a c1ear-cut fashion; ii) the inflectional paradigm that refers to the system of inactive person agreement markers and the inactive third person marker, the latter being treated in the literature sometimes as a pronoun (Jesen, 1990), sometimes as a relational (Seki, 1990) (chapter 2); iii) the independent and subordinate, iv) the interrogative system, v) the word order (chapter 3) and vi) some aspects of the prosodic phonology related to the accentual system of Mbyá (chapter 4)
[pt] Esta tese descreve e analisa aspectos da gramática do Mbyá, dialeto da língua Guarani, falado nas áreas indígenas de Morro dos Cavalos e Maciambu, localizadas no município de Paulo Lopes, a 50 km de Florianópolis, SC. Serão analisados aspectos da morfossintaxe e da fonologia da língua envolvendo i) as classes de palavras e os critérios para sua determinação levando-se em consideração o que se observa na maioria das línguas da família Tupi-Guarani: a carência de mecanismos morfológicos e sintáticos capazes de determinar uma categoria bem definida de adjetivos; ii) o paradigma de flexão, notadamente, o que se refere ao sistema de marcadores de concordância pessoal inativo e ao marcador inativo de 33 pessoa, tratado, este último, na literatura Tupi-Guarani, ora como pronome (Jesen, 1990), ora como relacional (Seki, 1990) (Capítulo 2); üi) as orações independentes e subordinadas, iv) o sistema interrogativo, v) a ordem de palavras (Capítulo 3) e vi) alguns aspectos da fonologia prosódica relacionados ao sistema acentual do Mbyá (Capítulo 4)
Titulação: Doutor em Linguistica
Contribuidor(es): Lucy Seki
Lucy Seki [Orientador]
Assuntos: [pt] Indios – Linguas
[pt] Lingua mbya – Gramatica
[pt] Morfologia
[pt] Gramatica comparada e geral – Sintaxe
Documentos Digitais: Download Arquivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *