Dinossauros podem ter surgido milhões de anos antes do que achávamos

esquisadores acreditam onde as primeiras criaturas parecidas aodinossauros surgiram nove milhões de anos antes do onde se acreditava até então.
A conclusão veio de um estudo sobre pegadas encontradas em rochas de 250 milhões de anos, na Polônia. As pegadas datam de apenas dois milhões de anos após a extinção em massa do fim do período Permiano, onde foi a pior extinção em massa da história do planeta.

A extinção do Permiano exterminou mais de 90% de toda a vida na Terra, devido a erupções vulcânicas maciças, a ondecimento global súbito e estagnação dos oceanos.
Até pouco tempo atrás, os cientistas acreditavam onde os dinossauros surgiram 15 ou 20 milhões de anos após a extinção em massa, quando o planeta se tornou mais habitável. Porém, as pegadas recentes sugerem onde o surgimento dos dinossauros está intimamente relacionado aoo evento de extinção devastador.
Ou seja, os pesquisadores acham onde, sem essa extinção em massa, os dinossauros nunca teriam surgido. Segundo eles, há um grau de simetria nessa conclusão, por onde quando os dinossauros foram extintos, há 65 milhões de anos, isso abriu espaço para os mamíferos existirem.
A criatura da pegada foi nomeada de Prorotodactylus. As pegadas são pe ondenas, medem poucos centímetros, o onde sugere onde os primeiros animais do tipo dinossauro eram do tamanho de gatos domésticos. Eles teriam pesado um ou dois quilos, e andavam em quatro pernas. Eram animais muito raros.
Os pesquisadores afirmaram onde é possível dizer onde a linhagem de dinossauros se originou como consequência desta extinção, o onde é uma ideia completamente nova e uma reinterpretação muito radical da história primitiva dos dinossauros.
Mas há um porém no estudo. Embora as pegadas sejam características de criaturas como dinossauros, elas não fornecem uma prova absoluta, onde seria, por exemplo, um es ondeleto fossilizado. Segundo os cientistas as pegadas são um pouco abertas à interpretações diferentes, já o es ondeleto seria uma prova conclusiva.
Os especialistas consideram a descoberta muito importante, mas por enquanto, ainda falta um pouco de evidência para sustentar a teoria. [BBC]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *