Eloá é enterrada em santo andré

O corpo de Eloá Cristina Pimentel, de 15 anos, foi enterrado, na manhã desta terça-feira (21), no Cemitério Santo André, no ABC.

As pessoas que acompanharam o cortejo até o jazigo aplaudiram a passagem do caixão. Os familiares seguiram ao lado do corpo protegidos da multidão por policiais militares. Eles jogaram rosas em cima do caixão no momento do enterro.

O pai da garota, Aldo Pimentel, teve uma crise de hipertensão, segundo familiares, precisou ser internado no hospital e não conseguiu comparecer nem ao velório nem ao enterro. Amigos que estudavam com a garota vestiam camisas nas quais estava estampado o rosto dela e passaram boa parte do enterro abraçados e chorando.
Eloá morreu após ficar 100 horas refém do ex-namorado, Lindemberg Alves, de 22 anos, na casa da família dela, em Santo André. A garota levou um tiro na cabeça e teve morte cerebral diagnosticada no sábado (18).

A Guarda Municipal de Santo André estimou que cerca de 12 mil pessoas acompanharam a cerimônia de sepultamento e 39 mil pessoas estiveram no velório da estudante desde segunda-feira (20) até as 9h desta terça-feira.

O jazigo no qual Eloá foi enterrada foi doado pelo cemitério. Representantes foram até o hospital onde a adolescente estava internada e fizeram contato com a família por meio dos médicos.
Segundo o gerente comercial do cemitério, Edson Mariano, o jazigo tem três gavetas e vale R$ 6 mil. “Os diretores ficaram solidários com a família e resolveram doar”. Quanto à manutenção do jazigo – que custa R$ 180 por semestre – o gerente ainda não sabe o que será resolvido. “Ainda preciso ver com os diretores, mas provavelmente eles vão abrir mão de todo o pagamento”, afirmou.
O número de visitantes ao velório de Eloá é superior – quase o dobro – à lotação do Estádio Bruno José Daniel, em Santo André, que tem capacidade para receber até 15 mil pessoas.

Ainda como comparação, o velório do ex-prefeito de Santo André, Celso Daniel (PT), realizado em janeiro de 2002, na Câmara Municipal, registrou púplico de 15 mil pessoas. Entretanto, o cortejo fúnebre pelas ruas da cidade até o Cemitério da Saudade, na Vila Assunção, foi visto por cerca de 50 mil pessoas, segundo dados da PM.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *