Espaço e deslocamentos pendulares na região metropolitana de são paulo





























Autor: Claudia Antico
[pt] Onde morar e onde trabalhar : espaço e deslocamentos pendulares na região metropolitana de São Paulo
Instituição de Defesa: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Filosofia e Ciencias Humanas
Data de Defesa: 2003-10-31
Resumo: [pt] O principal objetivo desse estudo é analisar os deslocamentos pendulares ocorridos na Região Metropolitana de São Paulo – RMSP como um indicativo de desigualdades e da heterogeneidade espacial e social existentes na região. Os movimentos pendulares são aqui definidos como deslocamentos diários realizados pela população ocupada residente na RMSP, entre o município de moradia e o de trabalho. A principal fonte de dados utilizada foram as Pesquisas Origem-Destino de 1987 e de 1997, elaboradas pela Companhia do Metropolitano de São Paulo -Metrô. A abordagem do tema foi feita em diferentes recortes espaciais – sub-regiões, municípios e distritos – para traçar um panorama geral evolutivo do contexto sociodemográfico da RMSP, analisar os tipos de fluxos pendulares estabelecidos entre os municípios da RMSP e suas transformações e traçar um perfil da população pendular. A maior concentração dos deslocamentos pendulares ocorridos no território da RMSP deu-se em direção ao município de São Paulo, nos dois períodos analisados. Entre 1987 e 1997, juntamente com a manutenção dos fluxos dirigidos à área central metropolitana e a diminuição dos movimentos em direção aos demais municípios, observou-se aumento dos deslocamentos pendulares ocorridos entre os municípios da RMSP, seja em suas dinâmicas intra-regionais ou inter-regionais. A tendência de crescimento do número de fluxos intra-regionais revela a importância da configuração e a consolidação de subcentros locais em algumas áreas da RMSP. Destaca-se, assim, uma acentuada diversificação dos locais de origem e de destino dos fluxos e dos grupos sociais envolvidos.
[en] This study has aimed at analysing the commutings in the metropolitan area of São Paulo – RMSP – as an indication of inequalities and of social and spacial heteregoneity in the area. The commutings are herein definied as daily joumeys made by the population of RMSP between the municipality of work and the one of domicile. The main sources of data used in this study were the 1987 and the 1997 researches of Origin-Destination done by the Metro Company of São Paulo. The theme has been approached in different spacial units – sub-areas, municipalities and districts – in order to trace a general evolutive panorama of the sociodemographic context of RMSp, to analyse the types of commutings established among the municipalities of RMSP and their transformations and to present the sociodemographic characteristics of the commuters. In the analysed periods, the greatest concentration of commutings in the RMSP was towards the city of São Paulo. Between 1987 and 1997, the maintenance of flows directed to the central metropolitan area and the reduction of flows directed to other cities were accompained by was an increase of commutings among the municipalities. This increase occured both in intra and inter-regional dinamics.The trend of increasing intra-regional flows discloses the importance of the configuration and consolidation of local sub-centres in some areas of RMSP. Therefore, an intense diversification of the places of origin and destination in the flows and of the social groups envolved is highlighted
Titulação: Doutor em Demografia
Contribuidor(es): Neide Lopes Patarra
Lucia Maria Machado Bogus
Rosana Baeninger
Paulo de Martino Jannuzzi
Neide Lopes Patarra [Orientador]
Lilis Montali
Assuntos: [pt] Demografia
[pt] Migração
[pt] População
[pt] Crescimento urbano
Documentos Digitais: Download Arquivo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *