Evaristo de moraes filho biografia

 

Evaristo de Moraes Filho nasceu no Rio de janeiro a 5 de julho de 1914. Filho de Antônio Evaristo de Moraes e de Flávia Dias de Moraes, nasceu no Rio de Janeiro.


Eleito membro da Academia Brasileira de Letras em 15 de março de 1984; foi empossado a 4 de outubro do mesmo ano.


Fez o curso primário na Escola Pública Nilo Peçanha, no bairro de São Cristovão, e o secundário no Ginásio 28 de Setembro. Neste estabelecimento classificou-se em 1º lugar e foi escolhido orador da turma de 1932.


Ingressou na Faculdade de Direito da Universidade do Rio de Janeiro em 1933 concluindo o curso em 1937, numa turma em que teve como colegas o historiador José Honório Rodrigues e Alzira Vargas, filha do Presidente Getúlio Vargas.


Licenciou-se em Filosofia pela Faculdade Nacional de Filosofia em 1949. Fez o curso de extensão em Filosofia da Educação. Quatro anos mais tarde doutorou-se em Direito e em Ciências Sociais.


Integrou diversas instituições relacionadas com o Direito do Trabalho. Procurador da Justiça do Trabalho lecionou no Instituto de Iniciação Profissional (Direito do Trabalho), Sociologia na Faculdade Nacional de Filosofia, Direito Industrial e Legislação do Trabalho na Faculdade Nacional de Direito.


Aposentado compulsoriamente em 1º de setembro de 1969, por força do Ato Institucional nº 5, não retornou à Universidade mesmo depois de anistiado em 1979. Em 1983 recebeu o título de Professor Emérito da UFRJ.


Em 15 de março de 1984 foi eleito membro da Academia Brasileira de Letras, na vaga do professor Alceu Amoroso Lima. Tomou posse a 4 de outubro do mesmo ano.


Em 10 de dezembro de 1980 ingressou, na qualidade de sócio honorário, no Instituto Histórico e Geográfico Brasileiro, passando a efetivo em 29 de novembro de 1989.


Faz parte Evaristo de Moraes Filho de diversas instituições culturais brasileiras e estrangeiras. Possui, entre outras, as medalhas Rui Barbosa, Clóvis Beviláqua, Mérito do Trabalho, Teixeira de Freitas e do Mérito da Magistratura.


Na vasta obra de Evaristo de Moraes, destacam-se os seguintes títulos:


“Profetas de um mundo que morre”; “Francisco Sanchez e a dúvida metódica na Renascença Portuguesa”, “O ensino de Filosofia no Brasil”, “Rui Barbosa e a filosofia existencial cristã”, “História do Positivismo no Brasil”, “As idéias fundamentais de Tavares Bastos”, “Rui Barbosa e a questão social”, “Fundamentos do Direito do Trabalho”, “As relações humanas na indústria”, “O método da Ciência do Direito”; introdução às “Reminiscências de um rábula criminalista”, de Evaristo de Moraes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *