Exame do glaucoma evita a cegueira

sem sintomas

 do glaucoma evita a cegueira


Quando a pressão ocular está muito alta causa o glaucoma que pode levar à cegueira. Como a doença não produz sintomas, o paciente não sente nada até que ocorra o comprometimento da visão




Diminuir a fonte do texto Aumentar a fonte do texto Indique esta notícia  Imprima esta notícia

16/08/2008 15:09

 O glaucoma só pode ser detectado no início pelo oftalmologista. Por isso, é importante ir ao médico 
(Foto: TALITA ROCHA)
Clique para ampliar foto
O glaucoma só pode ser detectado no início pelo oftalmologista. Por isso, é importante ir ao médico (Foto: TALITA ROCHA)

Quando atinge os vasos sangüíneos, a pressão alta favorece a ocorrência de problemas de saúde que podem até matar, como infarto e acidente vascular cerebral (AVC). Os olhos também têm uma pressão específica, que, quando é muito alta, causa glaucoma e pode deixar a vítima cega. Essa doença é a principal causa de cegueira irreversível no mundo – a catarata é mais comum e também gera cegueira, mas neste caso ela pode ser revertida por meio de tratamento.

Assim como a hipertensão arterial, a pressão alta intra-ocular também não produz sintomas. A vítima não sente nada até que ocorra um problema grave – infarto ou AVC, por exemplo, no primeiro caso, ou comprometimento da visão, no segundo. “O glaucoma não causa sintomas e, no início, só o oftalmologista consegue detectá-lo. Daí a importância de fazer um exame anual da visão”, alerta Carlos Fernando Sawada, oftalmologista do Hospital Beneficência Portuguesa de Santo André (ABC).

Existe um líquido, chamado humor aquoso, que circula pelo interior do olho para nutrir a córnea. Quando o espaço por onde ele deveria sair entope, essa substância se acumula e aumenta a pressão intra-ocular. Essa pressão exagerada danifica as células nervosas responsáveis por transmitir a imagem dos olhos ao cérebro. Conforme elas são destruídas, o campo de visão da vítima vai diminuindo. Essa redução começa na periferia – a visão lateral é prejudicada primeiro -, mas a vítima só percebe a doença quando ela já está bastante avançada. E o pior é que é impossível recuperar a visão já perdida.

Tipos
O tipo mais comum de glaucoma – chamado crônico de ângulo aberto – não tem cura. Por isso, o paciente precisa tratá-lo durante toda a vida, usando colírios diariamente. Quando esses medicamentos não surtem efeito ou quando o paciente não tem condições de comprá-los -porque os colírios custam caro -, recorre-se à intervenção cirúrgica, que pode ser convencional ou a laser.

Muitas vezes o paciente em tratamento com medicamentos julga que a situação está controlada e deixa de aplicar o colírio diariamente. Ele provavelmente não percebe, mas a doença voltará a evoluir.

As principais vítimas do glaucoma são pessoas com mais de 40 anos, e o risco aumenta conforme a idade avança. Mas é possível desenvolver glaucoma com qualquer idade – um dos tipos da doença é chamado congênito e atinge bebês. Negros, vítimas de diabetes e pessoas com histórico familiar de glaucoma são mais sujeitos à doença. “Como não existe prevenção, a única medida que garante o combate adequado à doença é a visita anual ao oftalmologista”, afirma o oftalmologista Carlos Sawada.

E-MAIS

GLAUCOMA EM BEBÊS

Uma outra espécie de glaucoma – o congênito – atinge bebês. Se os adultos já têm dificuldades para diagnosticar a doença, a situação é ainda pior para recém-nascidos. Mas, se prestarem atenção, os pais conseguem identificar alguns sintomas. “O bebê vítima desse tipo de glaucoma lacrimeja muito e tem córnea opaca, incomum”, diz o oftalmologista Carlos Sawada. “Ao perceber qualquer desses indícios, é fundamental levar o bebê ao oftalmologista”, recomenda. Mesmo se não houver nenhum desses sintomas, é importante fazer exames periódicos de visão desde a infância.

FIQUE POR DENTRO

O glaucoma produz sintomas desde a fase inicial?
A vítima da doença só percebe a primeira conseqüência – perda parcial da visão – quando ela já está avançada. Na fase inicial, o glaucoma só pode ser detectado por meio de exames oftalmológicos. Daí a importância de fazer consultas anuais ao médico.

A doença só atinge idosos?
O tipo de glaucoma mais comum, chamado crônico de ângulo aberto, é mais comum em pessoas com mais de 40 anos, mas a doença pode atingir pessoas de qualquer idade, inclusive recém-nascidos.

A pressão alta intra-ocular é a principal causa de glaucoma?
A doença pode ter outras causas, mas em geral é a pressão exagerada que destrói as células e compromete a visão.

Se não for combatido, o glaucoma pode deixar a vítima cega?
A doença vai comprometendo a visão aos poucos, a partir da periferia (visão lateral). Se não houver tratamento, a pessoa fica cega.





Compartilhe esta Notícia o que é isso?




  • Linkar esta matéria ao Delicious
  • Linkar esta matéria ao Menéame
  • Linkar esta matéria ao Technorati
  • Linkar esta matéria ao My Yahoo
  • Linkar esta matéria ao Bookmarks
  • Linkar esta matéria ao Rec6


Comentários










Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *