Fluxo de água em vulcão de marte

 


 


 


 


 


 


 


 


 


Imagens de um vulcão tiradas de perto por uma sonda da missão Mars Express, da Agência Espacial Européia, em Marte, revelaram que pode ter havido um fluxo de água nas paredes do vulcão no passado.


As fotografias da montanha Hecates Tholus, de 5,3 metros de altura, foram tiradas a 275 km acima do planeta vermelho e também mostram sinais de crateras nas paredes que podem ter sido formadas por atividades vulcânicas.


A boca do vulcão, uma depressão circular onde acontece a erupção do magma, pode ser vista com detalhes nas imagens.


Cientistas dizem que inúmeras erupções podem ter modificado a boca do vulcão durante o tempo.


Água


Linhas que saem da cratera e que são claras nas imagens podem ter sido caminhos percorridos por água.


As fotografias foram tiradas por uma câmera de alta resolução (HRSC).


A cratera do vulcão tem um diâmetro máximo de 10 km e uma profundidade de 600 metros.


A cratera do Olympus Mons, o vulcão mais alto do sistema solar (cerca de 22 km de altura), tem um diâmetro de 60 km e uma profundidade de 3 km.


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

fonte:http://www.bbc.co.uk/portuguese/ciencia/story/2004/03/040302_martecl.shtml

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *