Futebol e as cargas concentradas de força





























Autor: Norberto de Toledo
[pt] Futebol : as cargas concentradas de força e a dinamica da alteração das capacidades biomotoras no macrociclo anual de treinamento
Instituição de Defesa: Universidade Estadual de Campinas . Faculdade de Educação Fisica
Data de Defesa: 2000-09-20
Resumo: [en] The present work has aimed to study the alteration of the bimotor capacities (velocity cyclic displacement, anaerobic and aerobic resistance, explosive power and fast power of the inferior limbs). The process of training structure has followed the pattem of concentrated loads of power proposed by Verkhoschansky and adapted by Oliveira (1998). The macrocycle has been divided in three stages: A, B and C and developed during 30 weeks. The stage A was developed during seven (7) weeks and subdivided in three (3) microstages A 1, A2 and A3 which lasted two (2) weeks each, with one more (1) week of regeneration in the end of microstage A3; the stage B was composed by five (5) weeks and the stage C developed during eighteen (18) weeks, which was subdivided in two microstages: microestage C 1 and C2, lasting five (5) and twelve (13) weeks respectevily. The control teste aiming to veryfy the alterations of the bimotor capacities selected, happened in the beginning of training process (microstage A1), afier stage of concentrated loads power (microstage A3), and of the stage B (specific metabolism, velocity, technic and tactics), middle and end of the stage C (microstages C1 and C2). The statistical work accomplished in the different stages and microstages was based on the alternance analysis established by the test of Tukey HSD pot-hoc, with significance levei (p<0,05). Such analysis showed evidence of the evolution of the cyclic velocity displacement, anaeróbic resistance and explosive power fron the begining towards the end of stage A (p<0,05); positive alteration of the fast power (not significant), negative alteration of the anaerobic resistence (not significant). In the end of the stage B it occurred evoluton in the velocity of the cyclic displacement, and of the explosive power, too; (p<0,05), reducion of the anaeróbic resistence (not significant). The fast power showed positive evolution in the end of the stage B (p<0,05), while the aerobic resistance showed positive evolution (not significant). The velocity of cyclic displacement, anaeróbic resistance and explosive power, showed evolution between the stage B and the end of microstage C1 (p<0,05), while the aeróbic resistance and the fast power shwoed negative alteration (p<0,05). The anaerobic resistance, explosive power, fast power and aerobic resistance showed positive evolutions between microstage C 1 and C2 (not significant), while velocity of cyclic displacement has showed positive alteration (p<0,05). The conclusion is that the methodology of concentrated power loads apllied during seven (7) weeks, followed by five (5) weeks of exercise of especific metabolic stimulation had as a consequence significant better statistical results in the capacities of velocity of cyclic displacement, anaeróbic resistance and explosive power and also made easier the maintenace of the excelent levei of the initial aeróbic reistance, during ali the competitive period. Nevertheless, the fast poewer of the interior limbs showed significative evolution «p<0,05) afier the concentrated loads, creating the necessity of adapting the training loads, if the objective is the evolution of this bimotor capacity in the competitive period
[pt] O presente estudo objetivou estudar a dinâmica da alteração das capacidades biomotoras (velocidade de deslocamento cíclico, resistência anaeróbia e aeróbia, força explosiva e força rápida de membros inferiores. A estrutura do processo de treinamento seguiu o modelo das cargas concentradas de força proposto por Verkhoschanskye adaptado por Oliveira (1998). O macrociclo foi dividido em três etapas: A, 8 e C e desenvolvido durante 30 semanas. A etapa A foi desenvolvida durante sete (7) semanas e subdividida em três (3) microetapas A 1, A2 e A3 que tiveram duração de duas (2) semanas cada uma, com uma semana regenerativa ao final da microetapa A3 A; a etapa 8 foi composta por cinco (5) semanas e a etapa C desenvolveu-se durante dezoito (18) semanas, e foi subdividida em duas microetapas: microetapa C1 e C2, com duração de cinco (5) semanas e treze (13) semanas, respectivamente. Os testes de controle objetivando verificar as alterações das capacidades biomotoras selecionadas foram realizadas no início do processo de treinamento (microetapa A1), após a etapa das cargas concentradas de força (microetapa A3), final da etapa 8 (metabolismo específico, velocidade, técnica e tática), meio e final da etapa C (microetapas C1 e C2 ). O tratamento estatístico realizado nas diferentes etapas e microetapas constitui-se da análise de variânça complementada pelo teste de Tukey HSD post-hoc, com nível de significância (p<0,05). Tal análise evidenciou evolução de da velocidade de deslocamento cíclico, resistência anaeróbia, força explosiva do início para o final da Etapa A (p<0,05); alteração positiva da força rápida (não significativa), alteração negativa de da resistência aeróbia (não significativa). Ao final da Etapa 8 ocorreu evolução da velocidade de deslocamento cíclico e força explosiva (p<0,05), redução da resistência anaeróbia (não significativa). A força rápida apresentou evolução positiva ao final da etapa B (p<0,05), enquanto a resistência aeróbia apresentou evolução positiva (não significativa). A velocidade máxima de deslocamento cíclico, resistência anaeróbia e força explosiva, apresentaram evolução entre a etapa B e final da microetapa C1 (p<0,05), enquanto que a resistência aeróbia e a força rápida apresentaram alterações negativas (p<0,05). A resistência anaeróbia, força explosiva, força rápida e resistência aeróbia, apresentaram evoluções positiva entre a microetapa C1 e C2 (não significativa), enquanto que a velocidade de deslocamento cíclico apresentou alteração positiva (p<0,05). Conclui-se que a metodologia das cargas concentradas de força aplicadas durante sete semanas, seguidas de cinco semanas de exercícios de estimulação metabólica específica acarretou melhorias estatisticamente significativas nas capacidades de velocidade máxima de deslocamento cíclico, resistência anaeróbia e força explosiva e proporcionou a manutenção do excelente nível de resistência aeróbia inicial durante todo período competitivo. No entanto, a força rápida de membros inferiores apresentou evolução significativa (p<0,05) após da carga concentrada, necessitando de reajustes nas cargas de treinamento, caso objetive-se a evolução desta capacidade biomotora no período competitivo. )
Titulação: Mestre em Educação Fisica
Contribuidor(es): Paulo Roberto de Oliveira [Orientador]
Paulo Roberto de Oliveira
Assuntos: [pt] Educação fisica – Treinamento
[pt] Futebol – Treinamento
Documentos Digitais: Download Arquivo

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *