Geleia real: alimento de rainhas
























Neste artigo falamos da geleia real, substância produzida pelas obreiras para alimentar a rainha e de reconhecido valor terapêutico em casos de stress e depressão.


 


A geleia real é um produto segregado pelas glândulas hipofaríngeas das obreiras e serve de alimento à abelha rainha durante toda a sua vida, larvar e adulta. Pode ser descrita como uma substância cremosa, de aspecto leitoso, fortemente ácida (pH=3.6), com um leve odor pungente e gosto amargo.

É constituída por cerca de 65-70% de água, 4.5-5% de gorduras, cerca de 1% de cinzas, 11-14% de proteínas e 11-16% de hidratos de carbono. A geleia real é caracterizada pela sua riqueza em vitaminas, especialmente o ácido pantoténico-vit B5. Tem um factor antibiótico (ácido 10-hidroxidecenóico), diferente do do pólen, activo contra várias bactérias e fungos.

PROPRIEDADES TERAPEUTICAS DA GELEIA REAL

O uso de geleia real em apiterapia e cosmética é muito diverso. Constitui um importante ingrediente de muitos produtos cosméticos. Considera-se que a acção benéfica que esta exerce sobre a pele se deve às vitaminas que contém, sobretudo ao ácido pantoténico e às hormonas.

A sua absorção dérmica estimula o metabolismo celular, diminui a secura e os edemas, activa a circulação periférica e aumenta a renovação do oxigénio celular; normaliza o funcionamento das glândulas sudoríporas e sebáceas e activa a formação e conservação do colagénio.

Estudos científicos, mostraram que a geleia real regulariza o metabolismo, exerce uma acção diurética, aumenta a resistência do organismo às infecções, enriquece a composição sanguínea, regulariza o funcionamento das glândulas endócrinas e utiliza-se com sucesso em caso de arterioesclerose e insuficiência coronária.
Alguns estudos apontam para a existência de hormonas sexuais na geleia real. Injecções de substâncias do extracto de geleia real a ratos (fêmeas) durante cinco dias, provocaram um aumento do peso dos animais e a intensificação da actividade folicular dos ovários. Assim, a geleia real parece exercer uma acção positiva sobre as astenias sexuais.

O uso de geleia real é também aconselhado em casos de fadiga, stress e depressão, pois permite uma recuperação das forças, um aumento do apetite, alegria e uma sensação de euforia.

A sua aplicação parece sortir melhores efeitos nas crianças e nos idosos, não provocando alergia, habituação ou toxicidade. Tem também um efeito positivo nos distúrbios provocados pela menopausa.

CONSERVAÇÃO E ADMINISTRAÇÃO DA GELEIA REAL

A geleia real pode ser conservada pura, misturada com mel ou liofilizada. No entanto, devido à sua composição, a geleia real é dificilmente conservada, sendo afectada pelo oxigénio do ar e pela luz. Quanto maior for a temperatura, maiores parecem ser as transformações nefastas. A geleia real pura deve ser guardada em frascos de vidro escuro, ou em recipientes de plástico opacos, hermeticamente fechados, a uma temperatura que ronde os 0ºC. O uso de recipientes de metal não é aconselhado pois os ácidos presentes na geleia real atacam o metal.

No estrangeiro, a geleia real é frequentemente administrada em injecções subcutâneas e intramusculares e por via oral (misturada neste caso com mel e pólen). A via oral não parece ser a mais adequada,uma vez que, o pH do suco gástrico pode tornar inactivas as propriedades curativas da geleia real. Assim, a absorção sublingual, na qual uma pequena porção de geleia real é depositada sob a língua, parece ser a mais eficaz; há uma rápida absorção pela corrente sanguínea, sem passagem pelo estômago.

Mais recentemente foi introduzida no mercado a geleia real em ampolas bebíveis, as quais têm obtido grande sucesso, devido à sua facilidade de toma, melhor sabor e fácil conservação. Esta forma líquida permite a incorporação de infusões e extractos de plantas medicinais que complementam as múltiplas acções da geleia real.

As doses diárias aconselhadas variam entre 5 a 100mg de geleia real pura ou misturada com mel e 500-800mg de geleia real pura.

Um tratamento de manutenção utiliza 200mg de geleia real por 125g de mel, enquanto um tratamento de choque usa 1g geleia real por 125g de mel.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *