Leonardo lidera o time de lesionados

Esperança paranista de reabilitação na Série B, Leonardo virou sinônimo de frustração. Para as duas partidas que prometem ser as mais importantes do clube no campeonato, contra Barueri (25/10) e Corinthians (1º/11), ambas no estado de São Paulo, o atacante é desfalque certo. Longe dos gramados há um mês, a expectativa de retorno do atleta neste momento delicado do time terminou em nova contusão: uma inflamação no tendão posterior das duas coxas. Com dores, Leonardo fica entregue à fisioterapia.


 


– A expectativa é de que ele volte nas próximas duas semanas – afirma o médico paranista Junio Chequim.


 


Segundo o doutor, a lesão não impede Leonardo de jogar e a volta aos gramados depende muito do próprio atleta, de como ele reage à recuperação.


 


– Se ele conseguir tolerar (a dor), pode voltar – explica.


 


Se o caso Leonardo já virou uma verdadeira novela, o mesmo pode ser dito do lateral-direito André Luiz e do meia Cristian. O primeiro voltou a sentir um desconforto no músculo adutor da coxa direita e teve de retomar o tratamento.


 


– Ele deve voltar à preparação física nos próximos dez dias – afirma Chequim, confirmado que a lesão do jogador é crônica e que também o deixará de fora pelos próximos dois jogos.


 


A situação do armador Cristian é semelhante. Sem atuar também há um mês, desde a vitória contra o América-RN, o atleta evoluiu na recuperação da inflamação do fêmur patelar do joelho direito. Mesmo assim, se voltar, isto só ocorrerá depois do confronto contra o líder da Série B.


 


Além das três esperanças paranistas que lutam para sair do departamento médico, a derrota para o Brasiliense na última rodada também fez com que outros atletas fossem para lá. O goleiro Mauro foi o que mais preocupou, mas a entorse no tornozelo esquerdo acabou melhorando e ele deve retornar hoje à preparação física.


 


Finalizando as dores de cabeça do Tricolor, o lateral-esquerdo Fabinho sentiu um desconforto muscular. Aparentemente, nada de maior gravidade. Não é o mesmo caso do volante Pituca que, com uma lesão no músculo adutor da coxa direita, só deve retornar em duas ou três semanas.


 


Confira a classificação da Série B

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *