Mais antiga indústria de guaratinguetá. zona oeste.

Indústrias
Mais antiga indústria de Guaratinguetá. Zona Oeste.
Mais antiga indústria de Guaratinguetá. Zona Oeste.

A mais antiga indústria de Guaratinguetá é a Fábrica de Cobertores e Companhia de Fiação e Tecidos de Guaratinguetá, fundada em 1912. No fim do século XIX, já estão instaladas Guaratinguetá algumas pequenas fábricas e fabriquetas, mas elas começam a surgir, com mais frequência, nas primeiras décadas do século XX[10], algumas se perpetuam até os tempos de hoje. O processo de industrialização pode ser marcado em 1920, pela criação da União dos Operários Católicos, pelo monsenhor João Filipo, e pela Sociedade Operária de Guaratinguetá. A industrialização se concretiza com a inauguração da Rodovia Presidente Dutra, em 1950. Marco arquitetônico da rodovia foi à construção do Hotel Clube dos 500, com o projeto assinado por Oscar Niemeyer e pleno urbanístico de Prestes Maia, tendo seu restaurante enriquecido por um grande afresco de Di Cavalcanti. A vocação industrial de Guaratinguetá esteve e esta muito voltada para o setor alimentício e de laticínios, mas há um grande número de industrias de outros ramos como, por exemplo, indústria têxtil, de fiação, tecelagem, químico, e metal-mecânico.

* Algumas indústrias são:

* Companhia de Fiação e Tecidos de Guaratinguetá
* Indústria de Papel
* Lucchesi
* Danone(antiga Leite Paulista)
* Val Guará
* Montik
* Café Rosa de Ouro
* ABC Retifica de Motores
* Basf
* EATON
* Tekno
* Metalúrgica Guará
* Stollberg
* Termosinter
* Top Mix
* Eletrons Gem
* Liebherr
* Unimol Brasil
* CCDL
* Engimac Logística

[editar] Agropecuária
Plantação de arroz no Cinturão Verde da cidade, após a Zona Norte.
Plantação de arroz no Cinturão Verde da cidade, após a Zona Norte.

A agricultura e a pecuária estão ligadas ao setor econômico de Guaratinguetá desde de o começo da história do município, hoje, ainda contribuem para a economia do município, mas de forma menos expressiva. Na agricultura, destaca-se a plantação de arroz [11], que se concentram no entorno das Zonas Norte e Leste, no chamado Cinturão Verde da cidade. Nessas regiões, e também na Zona Rural, vem ocorrendo um aumento na quantidade de frutas, verduras e legumes produzidos, ou seja, a agricultura aponta uma tendência de crescimento no setor de hortifrutigranjeiros[11].
Produção Agrícola de Guaratinguetá[2]. Produto Quantidade
Cana 72,0 mi.ton.
Arroz 9,7 mi.ton.
Frutas 35,0 mi.ton.
Mandioca 0,7 mi.ton.
Milho 0,6 mi.ton.

Já na pecuária a produção de bovinos, suínos, equinos e ovinos, ganham destaque[11]. Com a pecuária extensiva que começou no município nos anos 50, Guaratinguetá, chegou a ser uma das principais bacias leiteiras do país[11].
Pecuária em Guaratinguetá[2]. Rebanho Quantidade
Bovino (Leite) 17 mil.
Bovino (Corte) 6 mil.
Suinos 2.012 mil
Equinos 1.998

[editar] Negócios e investimentos

Localizada no eixo Rio – São Paulo, Guaratinguetá é considerada a segunda melhor economia do Vale do Paraíba para se investir[4] e a segunda em importância na região. Com grande crescimento dos setores Indústrias e Comerciais, a cidade vem vivendo um grande crescimento em seu setor econômico.

[editar] Turismo
Casa onde Frei Galvão nasceu, hoje, um Museu em sua homenagem. É um dos principais pontos de visita da cidade.
Casa onde Frei Galvão nasceu, hoje, um Museu em sua homenagem. É um dos principais pontos de visita da cidade.

O turismo na cidade de Guaratinguetá se desenvolveu com o passar dos anos, e é hoje, um dos principais meios lucrativos do município. O turismo religioso é talvez o principal e o que mais atrai visitantes para a cidade, houve um aumento ainda maior nesse setor após a canonização de Frei Galvão. Os turismos urbanos, históricos e ecológicos também atraem visitantes e lucro para o município [12]. O desenvolvimento desse setor teve início no final do século XX, mas ganhou força no século XXI. Em parceria com o Sebrae e as cidades de Aparecida e Cachoeira Paulista, Guaratinguetá lançou um pacote de turismo, chamado de Circuito da Fé, envolvendo visitas a pontos turísticos dos três municípios[13].

O turismo urbano e histórico prevalece na região central da cidade, com visitas a antigos casarões construídos na época do café, visitas a Estação Ferroviária de Guaratinguetá e ao Mercado Municipal. No turismo Ecológico, o bairro do Gomeral, das Pedrinhas, do Taquaral e dos Pilões são os roteiros principais, já que ficam nas bases de montanhas como a Serra da Mantiqueira e da Serra do Mar[12].

O turismo religioso envolve visitas à casa de Frei Galvão, ao seminário do Santo, a Igrejas como a Catedral de Santo Antônio e a Igreja de Frei Galvão [12].

[editar] Rede hoteleira

A cidade possui mais de 70 hotéis e mais de 2.500 leitos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *