Motor estoura e deixa massa na mão








Motor estoura e deixa Massa na mão






DIVULGAÇÃO DESOLADO Brasileiro senta sobre o carro à espera de ajuda: faltava pouco

DESOLADO Brasileiro senta sobre o carro à espera de ajuda: faltava pouco

Faltavam pouco mais de 13 km. Apenas três voltas. A nona vitória na carreira e a liderança do Mundial eram somente uma questão de tempo. Foi quando, sem aviso, o motor do F2008 de Felipe Massa estourou na reta dos boxes de Hungaroring. Perdeu a vitória e a liderança. Desolado, mãos na cabeça, deixou o carro, pulou o muro que separa a pista dos boxes e voltou aos prantos à Ferrari.

Enquanto isso, Heikki Kovalainen, da McLaren, cruzava a linha de chegada para conquistar a primeira vitória na F-1. Timo Glock, que há duas semanas bateu forte durante o GP da Alemanha, chegou em segundo lugar – foi o primeiro pódio. Kimi Raikkonen completou a prova em terceiro e tirou de Massa o segundo lugar na classificação do campeonato. Lewis Hamilton, em quinto, ampliou de quatro para cinco pontos a vantagem na ponta da tabela.

“Estou muito frustrado porque tinha um ótimo carro nas mãos e tínhamos feito tudo da maneira mais perfeita possível até poucos quilômetros do final”, declarou o ferrarista. A decepção e o desespero de Massa tinham motivo. Largando em terceiro no travado circuito da Hungria e tendo à frente a dupla da McLaren, Hamilton e Kovalainen, sabia que a única chance de vencer o GP seria fazendo uma bela largada.

A maior preocupação era não ficar preso atrás do finlandês, cuja principal missão seria fazer escolta para o parceiro. E Massa fez o que deveria. Pulou à frente de Kovalainen e ultrapassou Hamilton. “Na verdade minha corrida acabou na largada. Era a chance que eu tinha e por isso arrisquei bastante”, explicou o brasileiro, que dividiu a primeira curva com o rival e levou a melhor. Depois da quebra de motor, Massa afirmou não ter forçado o carro. “Quando o Lewis teve o problema eu imediatamente reduzi o giro do meu motor. Tinha uma enorme vantagem para o Heikki e sabia o que tinha que fazer”, afirmou. Com o resultado, o ferrarista viu aumentar de quatro para oito sua desvantagem para Hamilton na classificação. “O mundial está aberto.”


Contato: [email protected]



Aproveita e acessa os sites abaixo:


http://www.portalmil.net/?id=3623


http://www.lestcred.com.br/?123074


http://www.lestcred.com.br/?156093


http://www.clubedenegocios.info/sosaude


http://www.acheiclub.com.br/ id sm0185

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *