Não cometa erros na hora de mandar seu currículo.

Em primeiro lugar, reúna todas as informações sobre você, sem exclusão de absolutamente nada. Faça então uma grande massa de dados sobre a sua vida. Gaste tempo nesta etapa. É provável que estes dados resultem em várias páginas, mas não se preocupe, o objetivo é esse mesmo. Nesta fase não sintetize nada, preocupe-se apenas em resgatar tudo o que já fez na vida.

Depois desta etapa, compreenda que o currículo nada mais é do que uma peça publicitária de vendas do seu principal produto: Você. Portanto, ele deverá ser elaborado como um folder ou folheto promocional, destacando o que você tem de melhor.

Tenha em mente também que no processo de seleção são analisados centenas de currículos e, por conta disso, os profissionais de Recursos Humanos invariavelmente não gastam muito tempo em cada um e farão uma leitura rápida das informações contidas nele.

Com os pontos 2 e 3 em mente, agora é hora de você selecionar os principais dados, deixando apenas informações necessárias para que o selecionador se interesse pelo seu perfil e o convide para uma entrevista. Afinal, este é o objetivo principal do currículo: conquistar uma entrevista!!!

Agora, vejamos o que é mais importante ter em mente na hora de resumir as suas informações:

►Comece com o seu nome (em fonte grande) e dados de contato (em fonte menor), mas dê destaque (fonte maior do que a do nome) ao seu objetivo profissional.

►Junto com o currículo do candidato, talvez estejam sendo analisados centenas ou até milhares de currículos. O uso de palavras-chave que chamem a atenção e um layout que ressalte os melhores resultados é prioridade.

►Fale de você; de suas qualidades, mas tome muito cuidado nesta hora para não exagerar e sair do “bom tom”.

►Erros de gramática são em geral fatais e tendem a desqualificar o candidato de imediato. Cuidado com o português.

►Cite apenas os resultados mais significativos e evite ser detalhista. A hora do detalhe é na entrevista presencial. Nunca seja prolixo.

►No item Formação, comece pelo curso mais recente. Caso ainda não tenha o nível superior indique o último nível alcançado. Cite também doutorado, mestrado, MBA (não confunda formação acadêmica com cursos paralelos).

►Quanto ao Idioma, deixe claro seu nível de fluência e não subestime nem superestime seus conhecimentos.

►Conhecimentos de Tecnologia, Informática e Internet são cada vez mais relevantes e, portanto, devem ser destacados separadamente no seu currículo.

►No Histórico Profissional, coloque em uma linha, com destaque o nome da empresa e o período em que esteve por lá. Logo abaixo, liste seus cargos, começando pelo mais recente ou atual e informe também o tempo na função.

►Coloque em Cursos Complementares todos os que sejam relevantes para o cargo que aspira e tenham a ver com seu objetivo profissional.

►Assim como nos cursos, cite apenas as viagens significativas para a sua vida profissional.

►Faça tudo no máximo em duas folhas.

►O tipo do papel não é tão importante, mas que o currículo esteja legível, limpo e sem amassar.

►Caso o currículo esteja na Internet, colocar na última linha a URL (o link) para a visualização. Isto é importante, pois caso algum dado de contato se altere, o selecionador sempre terá um lugar onde poderá ver os dados atualizados.

►Cada vez mais tem sido na Internet onde as empresas buscam candidatos. Segundo dados da Curriculum.com.br, nos últimos seis meses, 82.254 profissionais da Curriculum informaram ter sido contratados. Independente do currículo em papel, não deixe de ter a versão online dele, num site de grande reconhecimento e bastante utilizado pelas empresas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *