O ciclo do agronegócio ou agribusiness

Agronegócio (também chamado de agribusiness) é o conjunto de negócios relacionados à agricultura dentro do ponto de vista econômico.

Costuma-se dividir o estudo do agronegócio em três partes. A primeira parte trata dos negócios agropecuários propriamente ditos (ou de “dentro da porteira”) que representam os produtores rurais, sejam eles pequenos, médios ou grandes produtores, constituídos na forma de pessoas físicas (fazendeiros ou camponeses) ou de pessoas jurídicas (empresas).

Na segunda parte, os negócios à montante (ou “da pré-porteira”) aos da agropecuária, representados pela indústrias e comércios que fornecem insumos para a produção rural. Por exemplo, os fabricantes de fertilizantes, defensivos químicos, equipamentos, etc.

E, na terceira parte, estão os negócios à jusante dos negócios agropecuários, ou de “pós-porteira”, onde estão a compra, transporte, beneficiamento e venda dos produtos agropecuários, até chegar ao consumidor final. Enquadram-se nesta definição os frigoríficos, as indústrias têxteis e calçadistas, empacotadores, supermercados e distribuidores de alimentos.

Insumos

Insumo é a combinação de fatores de produção, diretos (matérias-primas) e indiretos (mão-de-obra, energia, tributos), que entram na elaboração de certa quantidade de bens ou serviços.

No agronegócio, os principais insumos são sementes, adubo, defensivos, maquinário, combustível e mão de obra especializada.

Produção

A produção é o trabalho do agropecuarista, através do cultivo do solo e/ou criação de animais, independentemente do tamanho da área ou método utilizado, com vistas a obtenção de bens de consumo.

Processamento

É a transformação do produto agropecuário em subprodutos, que podem ser bens de consumo ou insumos para outros processos, como o leite, queijos, carnes, embutidos, ração, fios, corantes, entre outros.

Distribuição

Caracteriza-se pelo transporte, processamento e distribuição dos bens agropecuários e seus subprodutos.

Cliente Final

É o consumidor dos produtos agropecuários, que os recebe in natura ou processados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *