O que é catarata ?


Catarata e seu tratamento cirurgico atual



A catarata
é uma situação na qual a lente natural do olho, responsável pela focalização das imagens ,perde a sua transparencia. Esta lente é chamada de cristalino e está localizada imediatamente atras da pupila e da iris ,que é a parte colorida dos olhos.

Geralmente após os 50 ou 60 anos de idade esta lente vai sofrendo modificações em sua estrutura e com isto, a passagem da luz e a focalização natural das imagens vai diminuindo.
Começamos a ver as imagens embaçadas , com pouca nitidez.
Os contrastes das cores são lentamente perdidos.
Tambem podemos observar halos e distorções em torno de objetos luminosos e começa a existir dificuldades para realização de algumas tarefas.

O tipo mais comum de catarata é a senil, mas podem existir aquelas secundárias ao uso de drogas e medicamentos , as cataratas secundárias a traumas e inflamações intraoculares e as cataratas congênitas.

O único tratamento eficaz para a catarata ,atualmente, é a cirurgia.
Não existem tratamentos com colirios ou com outros tipos de medicamentos.

A principio , se o paciente desejar, pode ser tentado ajuste no grau das lentes de seus óculos. Mas esta medida é apenas paliativa.

Há algum tempo indicava-se a cirurgia com a catarata “madura ” , ou seja em um estágio de opacificação avançado e com a visão bastante diminuida.
Hoje , esta conduta não é mais aceita já que dispomos de tecnicas cirurgicas muito modernas.

Assim é mais seguro realizar a cirurgia nos estagios iniciais da catarata , pois o cristalino envelhecido dificulta o procedimento cirurgico.

A facoemulsificação ultrassonica é a técnica cirurgica mais avançada para a remoção da catarata. É a que permite a recuperação visual mais rápida ( e nesta área as inovações e pesquisas de novas técnicas não param ).
Na facoemulsificação
é realizada uma pequena incisão – indolor – na superficie ocular .
Uma sonda é introduzida, removendo a catarata.
Depois disto é implantada uma lente intraocular para restaurar a visão.
Esta lente é fixa , e não deve ser confundida com as lentes de contato que precisam ser retiradas e limpas periodicamente.

Existem diversos tipos de lentes intra-oculares .
As mais modernas são as de acrílico , dobráveis , e que por isto podem ser introduzidas através de uma incisão muito pequena.

Até bem pouco tempo só tinhamos lentes intraoculares monofocais , ou seja o paciente precisaria continuar a utilizar óculos para longe , para perto ou para as 2 situações, após a cirurgia.
Agora existem lentes intraoculares que , quando bem indicadas, podem permitir uma visão de perto , de longe e mesmo intermediária com a menor necessidade de óculos ou mesmo sem o uso dos óculos em muitas situações.

Existem também as lentes intraoculares que possuem filtros capazes de proteger a retina dos espectros prejudiciais da luz.

Portanto a cirurgia da catarata encontra-se em estágio tecnológico bastante avançado.

Os resultados são muito bons.
Mas nada disto substitui um bom exame pré operatório e uma boa conversa com seu oftalmologista de confiança, pois as cirurgias são seguras mas nunca sem riscos.
Não existe cirurgia “simples ” , mas a tecnologia avançada , o uso de materiais e instrumentais de ótima qualidade e o treinamento especializado de seu cirugião oftalmologista torna o procedimento cirurgico bastante seguro.

Esclareça junto ao seu oftalmologista as suas dúvidas quanto a catarata , para que desta forma todas as expectativas sejam analisadas e atingidas após o tratamento, sempre de uma forma realista , segura e especifica para o seu caso.

Grande abraço,

Luciano Montenegro
Oftalmologista

 

www.olhoscomsaude.blogspot.com

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que é catarata?

Perguntas e respostas sobre catarata
O QUE É CATARATA?

A catarata, como já mencionado, é a turvação progressiva do cristalino, interferindo na absorção da luz que chega a retina, causando uma visão progressivamente borrada. A leitura fica mais difícil e dirigir um carro pode se tornar perigoso. O portador de catarata pode se sentir incomodado por luz forte ou ver halos ao redor das luzes.

No início, a mudança no grau dos óculos pode ajudar, mas com o avanço da catarata a visão vai diminuindo. Na maioria dos casos a catarata é bilateral, no entanto assimétrica.

QUAIS O SINTOMAS DA CATARATA?

O olho humano possui uma estrutura intra-ocular denominada cristalino. O cristalino está localizado atrás da íris, ele é incolor e quase completamente transparente, medindo cerca de 4 mm de espessura e 9 mm de diâmetro. Sua função é focalizar os raios luminosos sobre a retina.

A capacidade que ele tem de mudar seu formato para permitir a focalização de objetos próximos sobre a retina, é denominada acomodação. A partir dos 40 anos, o poder de acomodação do cristalino torna-se gradativamente reduzido. O cristalino pode sofrer alterações como opacificação, distorção, deslocamento ou anormalidades geométricas.

A alteração mais freqüente do cristalino é a sua opacificação, que é o que denominamos de Catarata.

QUAIS SÃO AS CAUSAS DA CATARATA?

A catarata pode ter várias etiologias como traumática, congênita, por uso de medicamentos, inflamatória, entre outras. Porém, a causa mais comum de catarata é aquela relacionada a idade, também denominada catarata senil. Estima-se que mais de 50% das pessoas acima de 55 anos e algumas mais jovens sofrem de catarata.


QUAL É O TRATAMENTO DA CATARATA?

Não existe tratamento clínico para a catarata, uma vez formada o único tratamento existente é a sua extração cirúrgica. A sua remoção cirúrgica é indicada quando a diminuição visual interfere com as atividades normais do paciente, gerando uma pior qualidade de vida. Uma outra indicação para sua extração é quando a mesma está ocasionando um aumento na pressão intra-ocular do paciente.

Existem atualmente duas técnicas para extração da catarata: a extração extra-capsular do cristalino (EECC) e a facoemulsificação. A EECC é uma técnica ainda muito utilizada, porém ela exige uma grande incisão para a retirada da catarata, levando a um retardo na recuperação da visão nítida. Já a facoemulsificação consiste em uma pequena incisão, que “retira” o cristalino e insere uma lente intra-ocular.


www.drqueirozneto.com.br

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *