O que é espiritismo ?

 


 












Espiritismo




Allan Kardec, codificador da Doutrina Espírita.



  Você sabia?


A Federação Espírita Brasileira é a maior divulgadora do esperanto no Brasil. A FEB já traduziu vários livros, incluindo as obras básicas para o idioma, e encoraja espíritas a aprenderem a língua.
arquivo






A palavra espiritismo (fr. spiritisme) surgiu como um neologismo criado pelo pedagogo francês Allan Kardec, utilizado pela primeira vez na introdução de O Livro dos Espíritos (1857), para nomear especificamente o corpo de idéias por ele sistematizadas, diferenciando-o do movimento espiritualista em geral. Contudo, a utilização de raízes oriundas da língua viva para compor a palavra (Spirit: Espírito + Isme: Doutrina), que, por um lado, foi um expediente a que recorreu Kardec para facilitar a difusão do novo conjunto de idéias, por outro fez com que o termo fosse rapidamente incorporado ao uso cotidiano para designar tudo o que dizia respeito à comunicação com o além-túmulo. Assim, por espiritismo, muitos entendem hoje as várias doutrinas religiosas e/ou filosóficas que crêem na sobrevivência do espírito à morte do corpo, e, principalmente, na possibilidade de se comunicar ordinariamente com ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que é espiritismo?

Espiritismo

   


Espiritismo
Clique na imagem para ampliá-la.

Allan Kardec foi o codificador da Doutrina Espírita, a partir da edição de O Livro dos Espíritos, em 18.04.1857. Ele definiu o Espiritismo como “uma ciência que trata da natureza, da origem e do destino dos Espíritos, e de suas relações com o mundo corporal”, acrescentando que ele é, “ao mesmo tempo, uma ciência de observação e uma doutrina filosófica. Como ciência prática, consiste nas relações que se podem estabelecer com os Espíritos; como filosofia, compreende todas as conseqüências morais que decorrem dessas relações”.

Seus princípios fundamentais são:
– Deus é o criador de tudo o que existe. É a inteligência suprema e causa primária de todas as coisas;
– Além do mundo dos homens existe o Mundo dos Espíritos, onde sobrevivem as almas daqueles que se foram.Os Espíritos existem em diferentes graus evolutivos e são classificados em três ordens: Imperfeitos, onde predomina a ignorância e o desejo do mal; Bons, onde predomina o desejo do bem, e Puros, aqueles que se libertaram das encarnações.
– Todos os espíritos foram criados simples e ignorantes, em igualdade absoluta de condições, e evoluem sem cessar, isto é, infinitamente;
– Os Espíritos, no seu mundo, possuem um corpo de ação, denominado na Doutrina Espírita de perispírito ou corpo espiritual;
– Todos os mundos do Universo têm uma finalidade útil, donde o principío da pluralidade dos mundos habitados, em níveis de menor ou maior condição de progresso;
– Uma única existência não é suficiente para que o princípio inteligente, a alma, tenha tempo de aprender tudo a respeito das leis naturais, por isto, o Espiritismo tem como lei a reencarnação, isto é, o princípio da pluralidade das existências;
– Pela lei da Causa e Efeito, todo espírito, por ter livre-arbítrio para agir, é responsável por seus atos, por isto Deus não castiga nem perdoa. As reencarnações são necessárias para o reajuste das imperfeições passadas e conquista do aprimoramento, para evolução futura;
– As relações dos Espíritos com os homens são constantes e sempre existiram em todas as épocas. A mediunidade é faculdade que tem uma pessoa de servir de mediadora nestas comunicações dos Espíritos com os homens;
– O Espiritismo não admite a metempsicose, pois para ele o Espírito não retrograda em sua caminhada evolutiva. Pode renascer em condiçóes sociais inferiores, mas nunca perde o que aprendeu em vidas anteriores;
– O esquecimento das vidas passadas, na vida presente, é uma necessidade justificada para que a alma evolua no cumprimento de suas provas reencarnatórias;


Os livros básicos da Codificação realizada por Allan Kardec e que demonstram toda a filosofia, a ciência e a religiosidade espírita, são:
– O Livro dos Espíritos, contendo a parte filosófica;
– O Livro dos Médiuns, com sua parte prática/científica no campo mediúnico;
– O Evangelho Segundo o Espiritismo, com seus fundamentos morais;
– O Céu e o Inferno, com o estudo dos Espiritos e suas relações com os homens;
– A Gênese, os Milagres e as Predições, com o estudo dos milagres e predições do Evangelho de Jesus (Mateus, Marcos, Lucas e João), segundo os Espíritos.


O estudo acurado destes livros dará ao leitor o verdadeiro sentido do Espiritismo, demonstrando o que somos, de onde viemos, o que estamos fazendo aqui, e para onde vamos. Proporcionará ainda o entendimento das alegrias, angústias, deveres e obrigações com a sociedade e consigo próprio.

São lemas da Doutrina Espírita:
– Fora da caridade não ha salvação ;
– Nascer, morrer, renascer e progredir sem cessar, tal é a lei;
– Fé inabalável é somente aquela que pode encarar a razão face a face, em todas as épocas da humanidade.

Desta forma o Espiritismo é uma doutrina racional, que dá ao estudante uma visão do mundo e do universo, não como mero espectador, mas sim como participante na sua construção, ajudando e amando o seu próximo, e descobrindo que pode ser feliz ainda que dolorido com os problemas do mundo físico.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *