O que é furúnculo

Furúnculo


O que é furúnculo


O furúnculo é uma infecção aguda do folículo da pele e da glândula sebáces, causada por bactérias e germes. A área afetada fica vermelha e dolorida e evoluem até amadurecer e drenar pus. Há casos em que os furúnculos regridem sozinhos, se não regredirem ou amadurecerem até drenar pus, é necessário tratamento por drenagem cirúrgica. O tempo de evolução dura em média uma semana. Às vezes a pessoa pode apresentar vários furúnculos perto um dos outros, quadro que se denomina antraz. Se o aparecimento de furúnculos é rotineira, o quadro se denomina furunculose. As partes geralmente afetadas são face, nádegas, axilas e seios.


Tratamento



  • Nunca exprema os furúnculos, espere a evolução natural
  • Lavar a região afetada com solução desinfetante
  • Aplique compressas de água quente e sal no local

Prevenção



  • Limpeza da pele com substâncias anti-sépticas;
  • Lavagem freqüente das mãos;
  • Uso de toalhas limpas;
  • Trocas freqüentes de fronhas e roupas íntimas;
  • Deixar o ambiente arejado e evitar o uso de roupas apertadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que é furúnculo ?

O que é furúnculo ?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

O que é furúnculo?

Um furúnculo é uma doença de pele causada pela inflamação dos folículos pilosos, resultando numa acumulação localizada de pus e tecido morto. Furúnculos individuais podem juntar-se e formar uma “rede” interconectada chamada carbúnculo. Em casos severos, os furúnculos podem-se desenvolver para abcessos.



Causas


O furúnculo pode ocorrer em qualquer parte da superfície corporal, excepto a palma da mão e a planta do . Entretanto, tem preferência por regiões ricas em pêlos e submetidas à fricção e alta transpiração, como a região do pescoço, face, axilas e nádegas. Acontece mais nos homens que nas mulheres, principalmente após a puberdade. O aparecimento pode ser favorecido pelo uso de substâncias gordurosas na pele, pelo fumo do cigarro que apos acumulaçao fecham o folículo e propiciam a infecção, e também pelo uso de roupas justas, que levam à fricção.


A bactéria penetra no folículo e causa inicialmente uma infecção superficial na pele. Posteriormente, ela se dissemina e acaba formando a lesão característica, com uma região amarelada no centro e um contorno avermelhado e endurecido. Há um aumento importante do volume, e a lesão é bastante dolorosa e sensível à compressão. O tamanho do furúnculo vai depender da profundidade da infecção ou do folículo infectado: quanto mais profunda maior é o furúnculo. Com o tempo, ocorre a destruição da pele que recobre a região central, que rompe espontaneamente e leva à eliminação do material amarelado do centro (tecido necrótico) juntamente com pus. Após o rompimento, a dor melhora e a ferida tende a cicatrizar e deixar uma marca escura no local.



Riscos


Geralmente, a evolução é favorável, sem maiores problemas. As complicações ocorrem quando há uma ruptura da barreira de proteção (formada pelo sistema imune) e, consequentemente, uma disseminação das bactérias. A causa mais importante disso é o hábito comum entre as pessoas de espremer os furúnculos. Isso pode fazer com que as bactérias caiam na corrente sanguínea e vão infectar outros locais no corpo. Exemplos são as infecções dos ossos (ou osteomielite) e da parede interna do coração (endocardite).


Outra complicação importante tem a ver com a chamada “zona perigosa”. Essa região é importante no caso de qualquer infecção de pele, inclusive a acne (“espinhas“). Essa região é localizada na face, entre o lábio superior e o nariz. Nesse local, os vasos sanguíneos comunicam-se com os vasos do cérebro. Assim, caso as bactérias atinjam a corrente sanguínea, podem causar trombose dos vasos cerebrais e infecções graves, como a meningite. Por isso, nas infecções de face deve-se evitar a drenagem, inclusive o acto de espremer espinhas.


Outra complicação é a furunculose. Esse nome refere-se à ocorrência de vários furúnculos, ou de sua recorrência. O que acontece, geralmente, é que ao coçar a lesão o indivíduo fere o furúnculo fazendo com que seja eliminado pus que vai infectar outros folículos próximos. As roupas também podem ser veículos de transmissão. Algumas vezes ocorre uma disseminação da infecção, sob a pele, de forma que o furúnculo adquire enorme tamanho. Nesse caso, passa a ser chamado de carbúnculo. O carbúnculo ocorre mais comumente na região da nuca. Os casos de furunculose e carbúnculo ocorrem em pessoas mais predispostas à infecção, como: desnutridos, diabéticos, portadores do HIV e outras doenças.



Tratamento



  • Limpe a região em volta do furúnculo com uma solução desinfetante, por duas a três vezes ao dia.
  • Aplique no local compressas quentes e úmidas de água com sal.
  • Nunca esprema, nem fure o furúnculo, principalmente se ele for no rosto ou próximo ao ouvido, pois a infecção pode se propagar pela corrente sangüínea podendo causar graves conseqüências.
  • Evite mexer no pus eliminado pelo furúnculo. Se por acaso isso acontecer, lave imediatamente as mãos com água e sabão.
  • Caso não perceba a melhora no quadro, procure um médico para que possa ser feito tratamento com antibióticos. Nos casos mais complexos, pode ser feita uma drenagem.

Atenção:



  • Quando os furúnculos forem muitos ou bastante doloridos ou estiverem inflamados, procure orientação de um dermatologista.
  • Quando não tratado os furúnculos podem levar a complicações graves. Há o risco das bactérias atingir os ossos ou a circulação sangüínea, podendo ser fatal.


Prevenção


A prevenção só é indicada para aquelas pessoas que apresentam furúnculos recorrentes. As medidas indicadas são as seguintes:



  • Uso de antibiótico para tratar todos os episódios que ocorram;
  • Limpeza da pele com substâncias anti-sépticas;
  • Lavagem frequente das mãos;
  • Uso de toalhas limpas;
  • Trocas frequentes de fronhas e roupas íntimas;
  • Erradicação do estado de portador assintomático da bactéria Staphylococcus aureus, na flora nasal (algumas pessoas abrigam essa bactéria, na flora nasal, sem apresentar qualquer problema).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *