O que é o cromossomo sexual?

 


 


 


 


 


Um tipo de cromossomo, o cromossomo sexual, encontrado em suas células, na maioria dos organismos determina o sexo dos indivíduos.


A maioria das plantas e animais são organismos diplóides (2n): possuem duas cópias de cada cromossomo. Nos núcleos das células, os cromossomos são encontrados em conjuntos de pares idênticos, excetuando-se um par de cromossomos. Os cromossomos pareados são chamados de autossomos. Os cromossomos não-pareados são chamados de cromossomos sexuais.


No caso da espécie humana, o total de cromossomos é de 23 pares, sendo 22 pares de autossomos e um par de cromossomos sexuais (XX ou XY).


[editar] Mecanismos de determinação do sexo pelos cromossomos



[editar] Machos heterogaméticos


É o mecanismo da espécie humana e aparentemente em todos os outros mamíferos, no qual a presença do cromossomo Y determina a masculinidade.


Nos insetos, como os percevejos (hemípteros) e gafanhotos e baratas (Orthoptera) o número de cromossomos X é o determinante do sexo.


O sexo é nestes casos é caracterizado por:



  • Fêmeas: Apresentam em suas células somáticas um número par de cromossomos do tipo XX + 2A e produzem apenas um tipo de gameta, A + X.


  • Machos: Apresentamem suas células somáticas um número ímpar de cromossomos do tipo 2A + XO e produzem dois diferentes gametas, (A + X) e (A).

Também neste caso a proporção de 50% de machos e 50% de fêmea se mantém pois os cruzamentos envolvem indivíduos XX cruzando com XO.



[editar] Fêmeas heterogaméticas


É o mecanismo de borboletas, mariposas e alguns peixes e aves.


Neste caso o mecanismo de determinação do sexo é assemelhado a apresentada pelos mamíferos e a espécie humana, mas, neste caso, as fêmeas são heterogaméticas. Para tornar o entendimento da diferenciação dos cromossomos mais clara o cromossomo X passa a ser representado por Z e o Y por W. Os sexos passam a ser caracterizados por:



  • Fêmeas: Apresentam constituição cromossômica 2A + ZW e produzem dois diferentes tipos de gametas.


  • Machos: Apresentam constituição cromossômica 2A + ZW e apenas produzem um tipo de gameta: A + Z


[editar] Balanço gênico


A determinação de sexo pelo mecanismo de balanço gênico é a evidenciada nos insetos do gênero Drosophila. Primeiramente imaginou-se que a determinação de sexo nestes insetos se daria por um mecanismo similar ao apresentado pelos mamíferos e a espécie humana. Porém, após observações citológicas em células somáticas foi constatado que um conjunto diplóide de 8 cromossomos (2x = 8), no qual as machos apresentam constituição cromossômica 2A + XY e os fêmeas 2A + XX.


Baseando-se nas observações de tipos sexuais, foi posteriormente proposto que a determinação do sexo em Drosophila seria uma função de um “índice sexual” (Is) que é uma função de um balanço entre cromossomos X e conjuntos autossomais, conforme descrito a seguir:





IS = (Número de cromossomos X)/(Número de conjunto autossomais)


[editar] Haplodiploidismo


O haplodiploidismo é um mecanismo de determinação de sexo complexo característico dos Hymenopteros (formigas, abelhas e vespas). No caso das abelhas, o sexo masculino é definido pela condição haplóide (ou monoplóide) e no sexo feminino pela condição diplóide dos indivíduos. As fêmeas, cujos organismos são diplóides, dependem de sua alimentação para adquirir sua fertilidade. A alimentação prolongada com geléia real possibilita a formação de rainhas que são responsáveis pela formação da colmeia.



[editar] Outros mecanismos de determinação do sexo


Deve-se observar que existem mecanismos de determinação do sexo não cromossomiais, como o efeito de genes e o efeito do ambiente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *