Os perigos da internet


É cada vez maior o número de pessoas que estão a aderir às maravilhas da Internet. Em tão pouco tempo, ela se estabeleceu e ganhou a atenção de multidões. Não podemos menosprezá-la, pois ela veio para ficar. Os seus benefícios são tão grandes, mas ela também tem um ilimitado potencial nocivo.


Senti o desejo de escrever este artigo enquanto assistia a um documentário que atribuiu à Internet a culpa por uma altíssima percentagem dos divórcios ocorridos nesses últimos anos. Talvez seja mais sábio dizer que a verdadeira culpa seja do “mau” uso da Internet. Não pretendo, com este artigo, que as pessoas deixem de utilizar a Internet, mas simplesmente oro para que nós, filhos de Deus, não sejamos vítimas desta nova maneira que o diabo encontrou de entrar em nossas casas.


“A meu povo ensinarão a distinguir entre o santo e o profano e o farão discernir entre o imundo e o limpo” (Ez.44:23).


Através da Internet, podemos viajar o mundo e conhecer, por fotos ou vídeos, fantásticas paisagens, lindas cidades, as profundezas do mar… e também as profundezas da corrupção humana. Com a maior facilidade, podemos assistir, em tempo real, um culto do outro lado do Atlântico. Com a mesma facilidade, entretanto, podemos assistir a toda espécie de “lixo” que o mundo produz.


Já utilizo a Internet há muitos anos e, desde o início, apercebi-me de que deveria ser muito cauteloso ao utilizá-la, para conservar a minha vida consagrada a Deus. Enquanto utilizamos a Internet, são várias as tentativas que o maligno faz para conseguir a nossa atenção. De certa forma, a Internet está a revelar os que são verdadeiramente consagrados: aqueles que permanecem em santidade mesmo quando não estão sendo observados por ninguém.


As armadilhas da Internet estão por todos os lados: alguns começam a navegar e navegar, até naufragarem na fé; outros vão fazendo amizades virtuais até que o desastre se torna real. Portanto, não subestime o poder da Internet.


“Sede sóbrios e vigilantes. O diabo, vosso adversário, anda em derredor, como leão que ruge procurando alguém para devorar” (I Pe.5:8).


O documentário que mencionei acima, revelou que algumas pessoas “traíam” os seus cônjuges pelo computador da sala, enquanto a família estava a ver televisão. Havia aqueles que enganavam os seus cônjuges pelo computador do quarto, enquanto o cônjuge estava a dormir mesmo ao lado. Depois de determinado tempo de “namoro virtual”, as pessoas encontravam coragem para um encontro real. Desta forma, o diabo tem entrado nos lares e destruído a sagrada instituição da família.


Os jovens solteiros também são bombardeados com todos os tipos possíveis de tentações on-line. Até as crianças estão expostas a inúmeras armadilhas enquanto passeiam pela rede.


“Jovens, eu vos escrevi, porque sois fortes, e a Palavra de Deus permanece em vós, e tendes vencido o Maligno” (I Jo.2:14b).


Se você está a dar espaço para o mal entrar em sua vida pela Internet, arrependa-se agora e tome uma decisão radical para que não venha a sofrer as consequências de uma vida pervertida.


“Finalmente irmãos, tudo o que é respeitável, tudo o que é justo, tudo o que é puro, tudo o que é amável, tudo o que é de boa fama, se alguma virtude há e se algum louvor existe, seja isso o que ocupe o vosso pensamento” (Fl.4:8).


Devemos andar como vencedores e fazer a diferença em meio a uma geração que se perverte cada vez mais e ainda justifica o seu pecado, alegando liberdade.


Nós somos o povo de Deus e, por isso, temos que utilizar a Internet apenas para aquilo que é honrado por Deus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *