Pf prende cinco no interior de sp por fraude de mais de r 1 milhão no inss

Cinco pessoas foram presas nesta quarta-feira (8) em Ribeirão Preto, a 313 km de São Paulo, suspeitas de participar de uma fraude no Instituto Nacional do Seguro Social (INSS), causando mais de R$ 1 milhão em prejuízos aos cofres públicos.

A quadrilha contava com a participação de um técnico de seguro social, funcionário da agência de Ribeirão Preto há quatro anos. Ele fraudava o sistema de pagamento de auxílio-doença usando pessoas com problemas de saúde, mas que não tinham direito ao benefício por ter deixado de contribuir com a previdência há algum tempo.

“As investigações partiram da filha de uma beneficiária que foi procurada pelo servidor dentro do INSS. Ele perguntou se ela não queria receber benefício bem maior do que ela tinha direito”, explica o delegado Edvaldo Valdemar Gênova.

Na operação, denominada “24 de Janeiro”, que é o Dia do Aposentado, foram apreendidos sete carros, três deles importados. A suspeita é de que foram comprados com dinheiro desviado do INSS. Na casa das cinco pessoas presas também havia quase R$ 50 mil em dinheiro e cheques.

Segundo a polícia, os fraudadores ficavam com a maior parte do dinheiro ou até mesmo com o próprio cartão do segurado para fazer o saque. Foram analisados pela polícia 62 processos de auxílio-doença. A suspeita é de que a fraude envolva 300 benefícios. Os mais antigos são de 2006, mas a maior parte deles entrou no sistema da previdência este ano.

A gerente regional do INSS em São Paulo, Elisete Berchiol Kuai, diz que o caso vem sendo investigado pela previdência há dois anos e não é o primeiro contra o sistema em 2008. “Este ano, 63 servidores foram presos. Os sistemas estão sendo alterados para o ano que vem”, explica Elisete.

Os cinco suspeitos vão responder por estelionato, formação de quadrilha e por colocarem dados falsos no sistema de informações do INSS. As pessoas que receberam o benefício com essa fraude continuam sendo investigadas e também podem responder por estelionato.

ABC paulista

Outras quatro pessoas foram presas em São Bernardo do Campo, no ABC paulista, acusadas de fraudar aposentadorias do INSS. Segundo o delegado Mitiaki Yamamoto, da Delegacia Seccional de São Bernardo, um perito do posto de São Bernardo recebia propina para fornecer laudos médicos encomendados pela quadrilha para serem usados na autorização dos benefícios.

Ainda de acordo com o delegado, uma das pessoas que pagou a quadrilha para obter o benefício se arrependeu e denunciou o grupo para a polícia. O médico, duas mulheres e outro homem foram autuados por formação de quadrilha e corrupção passiva.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *