Poder de cura do limão

Há muitos séculos o limão faz parte da sabedoria médica e popular. Veja o que conta uma lenda do norte da índia.

Pouco antes de formar-se, um jovem e brilhante estu­dante de medicina foi procurado por um médico idoso que vivia numa aldeia distante. Ele disse ao jovem que desejava aposentar-se e precisava de um assistente para ajudá-lo no momento, mas que também iria treiná-lo para, mais tarde, assumir a sua movimentada clínica.

0 jovem ficou encantado com a oferta e aceitou de pron­to, prometendo ir ao seu encontro assim que tivesse o seu diploma em mãos.

Formado, juntou seus escassos pertences sobre uma car­roça puxada a búfalo e iniciou sua jornada para uma nova vida.

Enquanto o animal arrastava-se com lentidão pela estradinha rural, o jovem médico fantasiava sobre o futuro que o aguardava: uma clínica estabelecida, bons rendimen­tos, uma família, um lar, reputação e sucesso; um futuro radiante.

Então, ele viu, com o canto dos olhos, uma imagem que o arrancou de seus devaneios: uma mancha verde-claro. Acaso seria…? Sim. era!

Não pode ser! – gemeu o rapaz – Estou cercado de limo­eiros. Isso quer dizer que esta aldeia vive do comércio de limões, e qualquer tolo sabe que onde as pessoas conso­mem limão não há doenças – pensou.

Os seus sonhos de minutos atrás se dissolveram na visão daquelas densas e viçosas árvores verdes, carregadas de fru­tos amadurecendo.

Com a cabeça doendo. punhos e dentes cerrados, a rai­va fazendo-o estremecer, chegou à casa do velho médico. Esqueceu toda a cortesia e respeito e perguntou: “O que significa isso?”

O velho médico, sentado à sombra de uma árvore, olhou-o espantado e replicou: “Exatamente do que você está fa­lando, meu jovem?

“Por que o senhor me chamou aqui? O que espera que eu faça aqui? Esta aldeia está cercada de limoeiros. Para que estas pessoas precisam de um médico?”

O velho médico estava perplexo.

“O senhor não me entende? Não sabe que as Escrituras dizem que as pessoas que consomem limão nunca ficam doentes? Os shastras (sábios) afirmam que o limão é o re­médio mais perfeito da natureza e mantém o corpo livre de quase todas as doenças.”

Acendeu-se um brilho de compreensão nos olhos do ve­lho médico, enquanto ele contemplava o jovem enraivecido.

Sorrindo, o velho disse: “Não se preocupe, não existe motivo algum para esta sua inquietação.”

“Como não? Por que não tenho motivo algum para me preocupar?” – perguntou o jovem perplexo.

“Vivi aqui toda a minha vida, longe das preocupações e privações. O mesmo acontecerá com você. Saiba que as pessoas desta aldeia, por absoluta falta de informação, não comem limão, mas somente as suas sementes*!”

Dois pontos de observação “gritam alto” nesta lenda:

1) Ignorar o que é tão simples e natural é, infeliz­
mente, um estado comum da humanidade, que per­
petua as doenças, a ilusão e as falsas expectativas de
que o sofisticado tem maior poder de curar.

A sociedade moderna valoriza em desmedida a tecnologia, esquecendo que a natureza é simples, companheira e cúmplice. Todo o tempo!

2) A melhor prática da medicina é a preventiva.
Infelizmente, sempre haverão profissionais que va­
lorizam a doença como meio de sobrevivência.

Estar vulnerável a este tipo de postura é algo sem­pre possível quando ignoramos as formas naturais de conquista e manutenção de nossa saúde.

Portanto, a busca da informação é fundamental.

* As sementes do limão são notoriamente amargas e de sabor desagradável. O seu consumo inadequado ou freqüente irrita os teci­dos delicados do sistema digestivo.

A conquista de uma saúde plena requer de cada indivíduo a sua parcela de busca pela informação e autoconhecimento.

Consumidora inveterada de frutas, um dia, curiosa, resolvi pesquisar sobre as qualidades terapêuticas do limão. A pesquisa resultou absolutamente fascinante, não parou jamais, e gerou este livro que, pela concep­ção, gestação e feliz nascimento, sinto-me privilegiada e imensamente grata por compartilhar com todos.

Este livro é o resultado de um esforço de entusias­mo e fé, para levar às pessoas interessadas numa vida mais integrada com a natureza, informações sadias e esclarecedoras sobre a medicina natural, por meio do uso freqüente do limão.

Numa linguagem acessível a todos, prática e objeti­va, explico, através de uma visão naturalista, filosó­fica e científica, por que é tão vantajoso usar este condensado de informações sobre o limão como um verdadeiro “guia de medicina caseira”.

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *