Quais são os elementos de um rio.

Afluente



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.





Confluância dos rios Werra e Weser na Alemanha.

Confluância dos rios Werra e Weser na Alemanha.

Afluente (ou menos comumente utilizado tributário) é o nome dado aos rios menores que desaguam em rios principais. O Rio Negro, que deságua no rio Amazonas, por exemplo, é um afluente do Rio Amazonas, da mesma forma que o rio das Antas é um afluente do rio Taquari no Rio Grande do Sul.


Ainda pode ser observados os subafluentes, que são rios menores que desaguam nos afluentes.


Foz



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.





Nota: Para outros significados de Foz, ver Foz (desambiguação).


Foz do rio Cávado, Portugal.

Foz do rio Cávado, Portugal.

Foz ou desembocadura ou ainda desagüe(PB) é como é denominado o local onde uma corrente de água, como um rio, deságua.


Sendo assim, um rio pode ter como foz um outro rio, um grande lago, uma lagoa, um mar ou mesmo o oceano.


Há dois tipos principais de foz de um rio. A foz em estuário e a foz em delta.


O primeiro tipo é aquele em que o rio corre num leito uniforme até o fim.


O segundo caracteriza-se pelo alargamento do leito, formando uma espécie de triângulo (daí o nome delta, a partir da forma da letra grega) tendo como lados as duas margens do rio e o limite com local onde desagua. Formam-se, geralmente, porções de terra no centro desse triângulo. Exemplos de fozes em delta de grandes rios são as do rio Nilo, rio Amazonas, rio Níger, rio das Pérolas, e rio


Confluência



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.





Foto do GPS quando no local de uma confluência

Foto do GPS quando no local de uma confluência

Confluência é um termo geográfico tipicamente utilizado para definir a junção de dois ou mais rios ou ainda a convergência para um determinado ponto.


Existem pessoas que saem à procura de confluências de latitude e longitude em todo o globo, tiram foto do exato ponto da confluência e publicam no página Confluências. Um ponto por exemplo é: latitude 23º0000″ Sul com longitude 49º0000″ Oeste e fica no Estado de São Paulo, no Brasil existem 729 pontos similares a este, na Inglaterra são 57 pontos.


Jusante, em hidráulica, é todo o ponto referencial ou secção de rio que se situa para lá desse ponto referencial. Assim, a foz de um rio é o ponto mais a jusante desse curso de água, tal como a nascente é o seu ponto mais a montante. Este ponto referencial pode ser uma cidade às margens do rio, uma barragem, uma cachoeira, um afluente, uma ponte, um dique, um polder, uma régua linimétrica, um linímetro, etc.


Oriundo do latim jusum, é um substantivo feminino que também significa: para o lado da foz. Em francês a tradução da palavra é aval em contraposição à palavra amont(montante). Tudo o que está abaixo do ponto de referência, ao longo do curso do rio até à foz, diz-se que se situa a jusante (águas abaixo), enquanto tudo que se situa acima, diz-se que se situa a montante do mesmo ponto.


Por exemplo, no rio Grande, em Minas Gerais, a barragem de Furnas se situa a montante da barragem de Estreito enquanto a Usina de Itaipu, já no rio Paraná, encontra-se a jusante das outras duas barragens.



 


O Leito aquático ou simplesmente leito de rio é o espaço que pode ser ocupado pelas águas, sendo possivel distinguir o leito aparente, o leito maior ou leito de inundação, e o leito menor.


É responsável pela movimentação da água desde a sua nascente até a Foz.


O leito do rio pode ser subclassificado em:


Leito aparente – é o sulco por onde normalmente correm as águas e os materiais que elas transportam.


Leito de inundação ou leito maior – é o espaço do vale que é inundavél em época de cheias. Uma inundação ocorre quando o nivél das águas ultrapassa os limites do leito aparente, submergindo a área circundante, ou seja, a planicie de inundação.


Leito de estiagem ou Leito menor – corresponde á zona ocupada por uma quantidade menor de água, como acontece, por exemplo, durante o verão.


Margem é um termo utilizado em geografia para designar o local onde a água se encontra com a terra.


Costuma-se empregar este termo em referência à beirada da água de um rio, do mar, de uma lagoa, de um lago com terra, embora a margem possa encontrar-se com pedras, com obras da engenharia, com trapiches, etc.


Montante (hidráulica)



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.





Nota: Se procura a lancha de desembarque utilizada na Guerra do Ultramar, consulte LDG Montante.


Vista de montante da Barragem Paulo de Paiva Castro, no município de Mairiporã, São Paulo

Vista de montante da Barragem Paulo de Paiva Castro, no município de Mairiporã, São Paulo

Montante, em hidráulica, é todo ponto referencial ou seção de rio que se situa antes deste ponto referencial qualquer de um curso de água. Sendo assim, a foz de um rio é o ponto mais à jusante deste rio, assim como a nascente é o seu ponto mais à montante. Este ponto referencial pode ser uma cidade às margens do rio, uma barragem, uma cachoeira, um afluente, uma ponte, um dique, uma régua linimétrica, um linímetro, etc. Tudo que está acima do ponto de referência subindo a correnteza do rio diz-se que se situa à montante (aguas acima), enquanto tudo que se situa abaixo diz-se que se situa à jusante do ponto de referência. Por exemplo, no rio Grande, em Minas Gerais, a Usina Hidrelétrica de Furnas se situa à montante da barragem de Estreito enquanto a Usina hidrelétrica de Itaipu, já no rio Paraná, encontra-se à jusante das outras duas barragens.


Nascente (hidrografia)


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.




Nascente, é o local do qual se inicia um curso de água (rio, ribeira, ribeiro, ribeirão, córrego), seja grande ou pequeno,pode se dizer também que é onde um rio nasce.


Talvegue, do alemão Thalweg, significando “caminho do vale”, é a linha variável ao longo do tempo que se encontra no meio da parte mais profunda de um rio e onde a corrente é mais rápida.


Muitas vezes faz-se referência a talvegues quando se trata de fixar a linha de fronteira sobre um curso de água ou quando se deseja saber em um encontro de rios qual é o afluente, o rio que obter o talvegue mais pronfundo sera considerado o rio “mãe” enquanto os outros serão considerados seus afluentes.





Drenagem


Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.


(Redirecionado de Tipos de Drenagem)


Drenagem é o acto de escoar as águas de terrenos encharcados, por meio de tubos, túneis, canais, valas e fossos sendo possível recorrer a motores como apoio ao escoamento. Os canais podem ser naturais (rios ou córregos) ou artificiais de concreto simples ou armado ou de gabião. Os sistemas de drenagem, que compreendem além dos condutos forçados e dos condutos livres podem ser urbanos e/ou rurais e visam escoar as águas de chuvas e evitar enchentes.


A disciplina que estuda a drenagem superficial é a Hidrologia, geralmente ensinada dentro do cursos de Engenharia sanitária, de Engenharia hidráulica ou mesmo em alguns cursos de Engenharia Ambiental.


Tem sido cada vez mais frequente o uso de geossintéticos para melhorar o desempenho e prolongar a vida útil dos sistemas de drenagem.



 Tipos de drenagem


O curso do rio define seu tipo de drenagem:




  • Endorréica: O rio corre para dentro do continente.
  • Exorréica: O rio corre para fora do continente.
  • Arréica: O rio não possui uma direção certa, simplesmente desaparece por evaporação ou por infiltração. (Existem rios que desaparecem no meio do deserto)
  • Criptorréica: Caracterizada por rios subterrâneos, como em áreas calcárias(grutas

Vau



Origem: Wikipédia, a enciclopédia livre.





Nota: Se procura a freguesia do concelho de Óbidos, consulte Vau (Portugal).


Um Land Cruiser atravessando um vau em Þórsmörk, Islândia

Um Land Cruiser atravessando um vau em Þórsmörk, Islândia

Um vau é o trecho de um rio, lago, mar com profundidade suficientemente rasa para passar a pé, a cavalo ou com um veículo.


A toponímia de várias línguas registra localidades cujos nomes têm origem num vau: Vau (concelho de Óbidos, Portugal), Frankfurt (Alemanha) ou Oxford (Inglaterra).


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *