Revisão taxonomica e estudo cladistico





























Autor: Fabiola Feres
[pt] O genero Luxemburgia A. St.-Hil. (Ochnaceae) : revisão taxonomica e estudo cladistico
Instituição de Defesa: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Biologia
Data de Defesa: 2001-03-05
Resumo: [pt] O gênero Luxemburgia pertence à família Ochnaceae e é exclusivamente brasileiro. As espécies de Luxemburgia são encontradas em campos rupestres e afloramentos rochosos, principalmente na Cadeia do Espinhaço, no Estado de Minas Gerais. Luxemburgia é constituído por espécies arbustivas, facilmente reconhecíveis pelas folhas de margem denteada, onde cada nervura secundária converge para uma glândula marginal, pela presença de um cílio no ápice das folhas, e pelas flores amarelas e zigomorfas, devidas ao agrupamento dos estames em um lado da flor, envolvendo parcialmente o gineceu. Estudos cladísticos utilizando caracteres morfo-anatômicos e moleculares revelaram que os gêneros Luxemburgia e Philacra formam um grupo monofilético. Os objetivos do presente trabalho foram: realizar a revisão taxonômica do gênero Luxemburgia, investigar as relações filogenéticas entre as espécies do gênero, utilizando caracteres morfoanatômicos e moleculares e o gênero Philacra como grupo externo e, a partir dos cladogramas obtidos, interpretar a evolução dos caracteres e a biogeografia histórica das espécies. Foi feita a revisão taxonômica do gênero. São apresentadas chaves de identificação, ilustrações e mapas de distribuição geográfica para todas as espécies de Luxemburgia. São reconhecidas 18 espécies e duas subespécies para o gênero Luxemburgia. Estão sendo propostas duas novas espécies e uma nova subespécie, além de novos sinônimos. Foi feita a análise cladística 60 gênero com caracteres morfológicos e moleculares. Os resultados obtidos são comparados e discutidos. Para a análise cladística com caracteres moleculares, foi sequenciada a região ITS I e II do DNA nuclear ribossomal, para 12 espécies de Luxemburgia e 1 espécie de Philacra. Os resultados obtidos através das análises com caracteres morfológicos e moleculares mostraram grande conflito. É discutida a hipótese de que, durante a evolução do gênero Luxemburgia, primeiro tenha ocorrido eventos de especiação muito rapidamente, e que posteriormente, durante muito tempo, não tenham ocorrido eventos de especiação. Isso explicaria o fato dos ramos basais internos serem curtos e os ramos dos táxons terminais longos, como observado no cladograma obtido com caracteres moleculares
[en] Luxemburgia is an exclusively Brazilian genus of the family Ochnaceae. AlI speCles are found in “campo rupestre” vegetation among rocks on the Espinhaço Range, mainly in the state of Minas Gerais. The species of Luxemburgia are shrubs, and easily recognizable by its leaves with toothed margins, where each secondary vein converges to a single marginal gland, by a cilium at the leaf apex, by its yellow and zygomorphic flowers, characterized by the position of the stamens, restricted to one side of the flower and involving partially the gymnoecium. Cladistic studies based on morphological and molecular data sets showed that the genera Luxemburgia and Philacra together form a monophyletic group. The aims of this work were to make a taxonomic review of the genus Luxemburgia and to investigate phylogenetic relationships among the species of Luxemburgia, based on morphological and molecular data sets, using Philacra as outgroup, and also to interpret the characters evolution and the historic biogeography of the species with the phylogenetic trees obtained in the analysis. The taxonomic review has been concluded. Keys, illustrations and maps showing the geographic distribution for all species are provided. The present treatment recognizes 18 species and two subspecies for Luxemburgia. Two new species and one new subspecies are proposed. New synonyms are also proposed. Cladistic analysis of the genus was carried out using morphological and molecular data sets. AlI results are compared and discussed. For the cladistic analysis based on molecular data, the nuclear rDNA regions ITS I and TI were sequenced for 12 species of Luxemburgia and one species of Philacra. The results obtained ITom the two different data sets showed high discordance. The hypothesis is discussed that during the evolution of the genus Luxemburgia, speciation events occurred very early, followed by a long period without speciation events. This would explain the short internal branch lengths and the long branches leading to the terminal taxa observed in the molecular tree
Titulação: Mestre em Biologia Vegetal
Contribuidor(es): Ana Maria Goulart de Azevedo Tozzi
Maria do Carmo Estanislau do Amaral
Ines Cordeiro
Luiza Sumiko Kinoshita
Maria do Carmo Estanislau do Amaral [Orientador]
Assuntos: [pt] Biologia molecular
[pt] Botanica – Classificação
[pt] Filogenia
Documentos Digitais: Download Arquivo

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *