Sarah palin acusa críticos de ´sexismo´

Em entrevista, vice republicana declarou que não aceitou as roupas que o partido comprou para ela e sua família

Washington. A candidata a vice-presidente dos Estados Unidos pelo Partido Republicano, Sarah Palin, afirmou não ter aceitado roupas e acessórios no valor de US$ 150 mil que o partido comprou para ela vestir na campanha presidencial e acusou os críticos de sexismo.

Em entrevista ao jornal ´Chicago Tribune´, Palin disse apenas que ´pegou emprestadas´ as roupas compradas para usar durante a Convenção Nacional Republicana, na primeira semana de setembro, que oficializou a candidatura de John McCain à Presidência.

´Eu não acho que isso (o valor) era algo perto do que eles disseram. US$ 150 mil? Não era nada perto disso´, disse a candidata, acrescentando que as roupas ´nem saíram do avião de campanha´.

Palin rebateu as críticas e igualou sua situação à da senadora democrata Hillary Clinton, que disputou a nomeação pelo Partido Democrata. ´Vocês se lembram das conversas que ocorreram sobre ela, dizendo coisas superficiais que não conversam com homens, de seu guarda-roupa e de seu estilo de cabelo, tudo isso? É um pouco desse duplo padrão (de tratamento diferenciado para homens e mulheres)´.

A declaração foi uma reposta às críticas que surgiram depois que o site Politico revelou que o Comitê Nacional Republicano investiu cerca de US$ 150 mil em roupas e acessórios para melhorar o visual da governadora do Alasca e de sua família, desde que foi ela escolhida para a chapa republicana em setembro. Os relatórios financeiros mostram que o partido gastou US$ 9.447.71 na loja Macy´s, US$ 789,72 na Barneys, em Nova York, US$ 5.102,71 na Bloomingdales, US$ 49.425,74 na Saks Fifth Avenue, US$ 75.062,63 na Neiman Marcus e US$ 4.902,45 na Atelier. Em setembro, foram gastos US$ 4.716,49 somente com cabelereiros e maquiagem.

As roupas e acessórios de grife exibidas nos eventos de campanha contrastavam com a imagem interiorana que Palin construiu na carreira política como uma típica mãe suburbana. Na entrevista, Palin afirmou ao jornal que algumas roupas compradas nunca saíram do avião de campanha.

´É um tanto doloroso ser criticada por algo quando todos os fatos não estão à vista e não são revelados´, disse Palin. ´Isso tudo é muito ruim!´, disse a governadora. ´Se as pessoas soubessem como somos simples…´, lamentou ainda a candidata republicana.

Questionado sobre os gastos, McCain repetiu várias vezes que as roupas seriam doadas para instituições de caridade. ´Ela precisou de roupas naquele momento. Elas serão doadas no final da campanha. Serão doadas para caridade´, disse. Ele afirmou ainda que o Comitê Nacional Republicano não comprou suas roupas.

CONCURSO EM LAS VEGAS

Melhor imitação: Uma boate em Las Vegas realizou o concurso da melhor imitadora da vice republicana Sarah Palin. As sósias vestiram roupas típicas da candidata e depois desfilavam usando biquínis, salto alto e óculos. Algumas carregavam rifles de brinquedo, em referência ao hobby de caçar da governadora. A vencedora, Kimberly Jones, ganhou US$ 10 mil e uma viagem a Washington para assistir à posse do presidente no ano que vem.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *