Taxonomia de bauhinia sect. pauletia





























Autor: Angela Maria Studart da Fonseca Vaz
[pt] Taxonomia de Bauhinia sect. Pauletia (Leguminosae: Caesalpinioideae: Cercideae) no Brasil
Instituição de Defesa: Universidade Estadual de Campinas . Instituto de Biologia
Data de Defesa: 2001-02-20
Resumo: [pt] Esta tese teve como objetivo o estudo taxonômico de Bauhinia sect. Pauletia (Cav.) DC. no Brasil. O tratamento taxonômico foi baseado em mais de 1700 coleções e, também, em várias duplicatas destas coleções depositadas em mais de 65 herbários. Os caracteres taxonômicos macroscópicos foram também observados em indivíduos arbóreos de 6 espécies, cultivados no Instituto de Pesquisas Jardim Botânico do Rio de Janeiro, por um período de dois anos (1995/ 1996). As observações de campo foram feitas nos estados do Rio de Janeiro, Bahia, Goiás e no Distrito Federal. Foram realizados experimentos de germinação de 11 espécies visando-se caracterizar a morfologia da plântula. Os grãos de pólen de 7 espécies foram analisados, com base em microscopia ótica. A tese apresentou como resultado chaves para identificação, sinonimia, distribuição geográfica e habitat, comentários sobre taxonomia, relação de coleções representativas para 58 táxons (53 espécies, 1 subespécie e 4 variedades) de Bauhinia sect. Pauletia (Cav.) DC., nativas e cultivadas no Brasil. As espécies estudadas foram incluídas em seis séries, uma delas inédita, Bauhinia ser. Aculeatae Vaz &Tozzi, além de Bauhinia ser. Acuminatae Wunderlin, B. ser. Ariaria (Cuerv. Marq.) Wunderlin, B. ser. Cansenia (Raf.) Wunderlin, B. ser. Pentandrae Wunderlin, B. ser. Perlebia (Mart.) Wunderlin. As decrições de trinta e cinco espécies da série Cansenia foram atualizadas. Três novas ocorrências – B. cinnamomea De., B. conwayi Rusby e B. tarapotensis Benth. foram relatadas para o Brasil. Um novo nome – B. quartzitica Vaz, além de 3 novas combinações para as variedades de B. ungulata, ainda inéditos, foram propostos. Quarenta e oito sinônimos taxonômicos (heterotípicos) foram aceitos, entre eles cerca de 25 novos propostos aqui. A distribuição dos 56 táxons de Bauhinia sect. Pauletia nativos no Brasil foi assinalada em 13 mapas. Quarenta e três pranchas ilustrativas foram apresentadas. A relação das coleções examinadas, por ordem alfabética de coletor com as respectivas identificações, foi apresentada no índice geral, sob a forma de uma lista de exsicatas
Titulação: Doutor em Biologia Vegetal
Contribuidor(es): Ana Maria Goulart de Azevedo Tozzi
Angela Borges Martins
Tarciso de Sousa Filgueiras
Haroldo Cavalcante de Lima
Ana Maria Goulart de Azevedo Tozzi [Orientador]
Graziela Maciel Barroso
Luiza Sumiko Kinoshita
Assuntos: [pt] Botanica – Classificação
[pt] Leguminosa
Documentos Digitais: Download Arquivo

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *