Teoria estruturalista

TEORIA ESTRUTURALISTA
A Teoria Estruturalista é
considerada uma teoria de
transição, apresentando uma
nova visão no campo da
Administração com o
surgimento da Escola
Sistêmica
Gestão Contemporânea 2
Profª Sandra Ferreira

TEORIA ESTRUTURALISTA
Para Silva (2002, p.283) “O
Estruturalismo marcou sua presença
no campo da Administração por
implicar o estudo das organizações
num sentido mais amplo e integral,
levando em conta todos os fatores
que influem, tanto internos como
externos, e submetendo-os a uma
análise comparativa e global”
Gestão Contemporânea 3
Profª Sandra Ferreira

TEORIA ESTRUTURALISTA
ASPECTOS CONCEITUAIS
ASPECTOS CONCEITUAIS

“O Estruturalismo preocupa-se com o
todo e com o relacionamento entre as
partes na constituição do todo”.
ORIGENS

Desdobramento da Teoria da Burocracia;

Resolver conflitos existentes entre as
teorias: Clássica, Humanas e
Burocráticas;

Necessidade de ampliar a abordagem
sobre aspectos omitidos pelas teorias
anteriores;
Gestão Contemporânea 4
Profª Sandra Ferreira

TEORIA ESTRUTURALISTA
ORIGENS

Síntese da Teoria Clássica (formal)
e da Teoria das Relações Humanas
(informal);

Visualizar a “organização como
uma unidade social grande e
complexa na qual interagem grupos
sociais”.

Analisar as influências dos aspectos
externos e dos aspectos internos
nas organizações, assim como, as
múltiplas relações entre eles.
Gestão Contemporânea 5
Profª Sandra Ferreira

Característica Básica do Estruturalismo
A totalidade,
A totalidade,
interdependência das partes;
interdependência das partes;
O todo é maior que a soma
O todo é maior que a soma
das partes
das partes
Gestão Contemporânea 6
Profª Sandra Ferreira

A SOCIEDADE DE ORGANIZAÇÕES
A SOCIEDADE DE ORGANIZAÇÕES
O homem depende das
organizações para
nascer, viver e morrer
Gestão Contemporânea 7
Profª Sandra Ferreira

AS ORGANIZAÇÕES
AS ORGANIZAÇÕES

São limitadas na obtenção de recursos;

Sua eficiência está ligada a melhor
aplicação dos recursos na obtenção de
resultados;

Ênfase: na sua estrutura e na sua
interação com as outras organizações;

Apresentam alto grau de complexidade na
sua estrutura e nos seus processos;
Gestão Contemporânea 8
Profª Sandra Ferreira

ANÁLISE DAS ORGANIZAÇÕES
ANÁLISE DAS ORGANIZAÇÕES

A análise das organizações para os
estruturalistas leva em conta a
Abordagem Múltipla,
Abordagem Múltipla
considerando os fundamentos da
Teoria Clássica, da Teoria das
Relações Humanas e da Teoria da
Burocracia.
Gestão Contemporânea 9
Profª Sandra Ferreira

ANÁLISE DAS ORGANIZAÇÕES
ANÁLISE DAS ORGANIZAÇÕES

A Abordagem Múltipla considera:
A Abordagem Múltipla
?
A organização formal e organização informal;
?
As recompensas salariais e materiais assim
como as recompensas sociais e simbólicas;
?
Os diferentes níveis hierárquicos de uma
organização;
?
Os diferentes tipos de organização;
?
As análises intra-organizacional e
interorganizacional.
Gestão Contemporânea 10
Profª Sandra Ferreira

Abordagem Múltipla
Abordagem Múltipla
?
Organização Formal e
Organização Formal e
Organização Informal: busca do
Organização Informal:
equilíbrio entre os elementos racionais e não-
racionais (Teoria Clássica e TRH)
?
Formal – divisão do trabalho e do poder de
controle, as normas e regulamentos, poder, etc.
?
Informal – relações sociais que surgem de forma
espontâneas entre as pessoas;
?
Incentivos Mistos: recompensas
Incentivos Mistos:
materiais e sociais e simbólicas (símbolos de
posição – carro da companhia, tamanho do
escritório, etc);
Gestão Contemporânea 11
Profª Sandra Ferreira

Abordagem Múltipla
Abordagem Múltipla
?
A Concepção das organizações sob
A Concepção das organizações sob
vários enfoques:
vários enfoques:
b) Modelo Racional da Organização:
b) Modelo Racional da Organização:
?
Alcance de metas pela racionalidade;
Alcance de metas pela racionalidade;
?
Objetivos bem definidos – maximizar lucros;
Objetivos bem definidos – maximizar lucros;
?
Atingir alta eficiência.
Atingir alta eficiência.
?
Recursos adequados e alocados como
Recursos adequados e alocados como
planejado.
planejado.
?
Ênfase: planejamento e controle.
Ênfase: planejamento e controle.
Gestão Contemporânea 12
Profª Sandra Ferreira

Abordagem Múltipla
Abordagem Múltipla
a) Modelo Natural de Organização:
a) Modelo Natural de Organização:
?
Interdependência das partes na constituição do
Interdependência das partes na constituição do
todo;
todo;
?
Cada parte dá e recebe alguma coisa do todo
Cada parte dá e recebe alguma coisa do todo
(interdependente com um ambiente maior);
(interdependente com um ambiente maior);
?
Objetivo Básico: sobrevivência do sistema;
Objetivo Básico: sobrevivência do sistema;
?
Procura tornar tudo funcional e equilibrado;
Procura tornar tudo funcional e equilibrado;
?
Interdependência com a ambiente externo;
Interdependência com a ambiente externo;
?
Sistema Aberto;
Sistema Aberto;
?
Organização Informal;
Organização Informal;
?
Auto-regulação.
Auto-regulação.
Gestão Contemporânea 13
Profª Sandra Ferreira

Abordagem Múltipla
Abordagem Múltipla
Modelo de Lógica Abordagens
Características
Organização Utilizada Típicas
• •
Foco apenas nas partes Administração
internas do sistema. Científica (Taylor)
• •
Ênfase: Planejamento e Teoria Clássica
Controle; (Fayol);
Sistema
Racional
• •
Expectativa de certeza e Teoria da
Fechado
previsibilidade. Burocracia
(Weber)

Foco no sistema e na Modernas Teorias
sua interdependência da Administração
com o ambiente; fundamentadas
Sistema
na Teoria de
Natural

Expectativa de
Sistemas.
Aberto
incerteza e de
imprevisibilidade
Gestão Contemporânea 14
Fonte: Chiavenato
Profª Sandra Ferreira

CARACTERÍSTICAS – Abordagem
Múltipla
1) Diferentes níveis Organizacionais;
1) Diferentes níveis Organizacionais;
?
Diferenciação pela hierarquia de autoridade.
b) Nível Institucional:
b) Nível Institucional:
?
Nível mais elevado;
Nível mais elevado;
?
Estratégico – responsável pelas estratégias
Estratégico – responsável pelas estratégias
organizacionais;
organizacionais;
?
Decisorial;
Decisorial;
?
Relaciona-se com o ambiente externo;
Relaciona-se com o ambiente externo;
?
Responsável pela definição dos objetivos;
Responsável pela definição dos objetivos;
?
Envolve assuntos relacionados com longo prazo;
Envolve assuntos relacionados com longo prazo;
?
Envolve assuntos relacionados com o todo
Envolve assuntos relacionados com o todo
organizacional.
organizacional.
Gestão Contemporânea 15
Profª Sandra Ferreira

CARACTERÍSTICAS – Abordagem
Múltipla
a) Nível Gerencial:
a) Nível Gerencial:
?
Nível intermediário;
Nível intermediário;
?
Responsável pela transformação dos planos
Responsável pela transformação dos planos
em programas a serem executados pelo nível
em programas a serem executados pelo nível
técnico;
técnico;
?
Detalhação de problemas;
Detalhação de problemas;
?
Capacitação e alocação de recursos;
Capacitação e alocação de recursos;
?
Distribuição e colocação de produtos /
Distribuição e colocação de produtos /
serviços;
serviços;
?
Relacionado com o médio prazo.
Relacionado com o médio prazo.
Gestão Contemporânea 16
Profª Sandra Ferreira

CARACTERÍSTICAS – Abordagem
Múltipla
a) Nível Técnico:
a) Nível Técnico:
?
Nível operacional;
Nível operacional;
?
execução de tarefas;
execução de tarefas;
?
Desenvolvimento dos programas;
Desenvolvimento dos programas;
?
Aplicação de técnicas;
Aplicação de técnicas;
?
Voltado ao curto prazo.
Voltado ao curto prazo.
Gestão Contemporânea 17
Profª Sandra Ferreira

CARACTERÍSTICAS – Abordagem Múltipla
1. A Diversidade de Organizações
1. A Diversidade de Organizações
?
Campo de análise ampliado:
Campo de análise ampliado:
?
organizações públicas e privadas;
organizações públicas e privadas;
?
grandes médias e pequenas;
grandes médias e pequenas;
?
indústrias, produtoras de bens,
indústrias, produtoras de bens,
prestadoras de serviços, comerciais,
prestadoras de serviços, comerciais,
agrícolas, etc.
agrícolas, etc.
?
Organizações militares, religiosas,
Organizações militares, religiosas,
filantrópicas.
filantrópicas.
Gestão Contemporânea 18
Profª Sandra Ferreira

CARACTERÍSTICAS – Abordagem Múltipla
1. Análise Interorganizacional e
1. Análise Interorganizacional e
Intraorganizacional
Intraorganizacional
?
Abordagem de Sistema Aberto;
Abordagem de Sistema Aberto;
?
Análise Intraorganizacional (interno) e
Análise Intraorganizacional (interno) e
Interorganizacional (externo);
Interorganizacional (externo);
?
Interações entre as organizações;
Interações entre as organizações;
?
Modelo Natural de Organização.
Modelo Natural de Organização.
Gestão Contemporânea 19
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS
TIPOLOGIAS

Baseada no fato de que
“não existem duas
“não existem duas
organizações iguais”
organizações iguais”
Gestão Contemporânea 20
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE ETZIONI
TIPOLOGIAS DE ETZIONI

Características das organizações:

Divisão de Trabalho e Atribuição de
Divisão de Trabalho e Atribuição de
Poder e Responsabilidade: obedecem a
Poder e Responsabilidade:
um planejamento , buscando otimizar os
recursos para a realização dos objetivos;

Centros de Poder: controle da combinação
Centros de Poder:
de esforços organizacionais, a fim de
aumentar sua eficiência;

Substituição de pessoal: pessoas são
Substituição de pessoal:
substituídas por outras pessoas
(transferências e promoções).
Gestão Contemporânea 21
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE ETZIONI
TIPOLOGIAS DE ETZIONI

Etzioni classificou em três categorias os meios de
controles organizacionais:
Controle Físico: sanções e ameaças – a

Controle Físico:
obediência é decorrente do medo, coação, pela
força – poder coercitivo;
Controle Material: salários – o controle está

Controle Material:
baseado no interesse, na vantagem desejada e
nos incentivos econômicos e materiais;
Controle Normativo: baseado em símbolos

Controle Normativo:
normativos (prestígio e estima) ou em valores
sociais (amor e aceitação).
Gestão Contemporânea 22
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS de Etzioni

Tipos de Interesse ou envolvimento dos participantes
Tipos de Interesse ou envolvimento dos participantes
Tipos de
Tipos de
Padrão de
Padrão de
Meios de
Meios de
Interesse
Interesse
Obediência
Obediência
Controle
Controle
Atribuição de
Atribuição de
Há interesse
Há interesse
O indivíduo é coagido
O indivíduo é coagido
valor à missão
valor à missão
desde que
desde que
e forçado a
e forçado a
da organização
da organização
haja
permanecer na
haja
permanecer na
organização.
organização.
vantagens
vantagens
Alineatório
Calculista
Moral
Gestão Contemporânea 23
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE ETZIONI
TIPOLOGIAS DE ETZIONI

Classificação das organizações de
acordo com o tipo de obediência:
1. Organizações Coercitivas:
?
Imposição do poder pela força;
Imposição do poder pela força;
?
Controle baseado em Prêmios ou Punições;
Controle baseado em Prêmios ou Punições;
?
Envolvimento dos participantes – alienativo;
Envolvimento dos participantes – alienativo;
?
Ex: prisões, instituições penais, campos de
Ex: prisões, instituições penais, campos de
concentração, etc.
concentração, etc.
Gestão Contemporânea 24
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE ETZIONI
TIPOLOGIAS DE ETZIONI
1. Organizações Utilitárias:
?
Poder baseado nos incentivos
Poder baseado nos incentivos
econômicos e financeiros;
econômicos e financeiros;
?
Salário principal controle;
Salário principal controle;
?
Envolvimento ‘calculativo’;
Envolvimento ‘calculativo’;
?
Ex: Empresas e comércio.
Ex: Empresas e comércio.
Gestão Contemporânea 25
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE ETZIONI
TIPOLOGIAS DE ETZIONI
1. Organizações Normativas:
?
Poder baseado no consenso sobre os
Poder baseado no consenso sobre os
objetivos e métodos da organização;
objetivos e métodos da organização;
?
Controle moral para influenciar os
Controle moral para influenciar os
participantes;
participantes;
?
São denominadas voluntárias;
São denominadas voluntárias;
?
Ex: igrejas, hospitais, organizações
Ex: igrejas, hospitais, organizações
políticas e sociais.
políticas e sociais.
Gestão Contemporânea 26
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE ETZIONI (CHIAVENATO, 2000)
Ingresso e
Permanência Envolvimento
Tipos de Controle
Pessoal dos
Tipo de Poder dos Motivação
Organização Utilizado
Participantes
Participantes
Através de:
Coação,
Coação,
força,
força,
Prêmios e
Prêmios e
Negativo,
Negativo,
Coercitiva Coercitivo imposição, Alienativo
Coercitivo imposição, Alienativo
punições.
punições.
Punições
Punições
ameaça,
ameaça,
medo.
medo.
Convicção,
Convicção,
Moral e
Moral e
Moral e Auto-
Moral e Auto-
fé, crença,
Normativa Normativo
fé, crença,
Normativo
motivacional expressão.
motivacional expressão.
Ético
Ético
ideologia.
ideologia.
Interesse,
Interesse,
Incentivos
Incentivos
Benefícios e
Benefícios e
Utilitária Remunerativo vantagem Calculativo
Remunerativo vantagem Calculativo
vantagens.
vantagens.
econômicos
econômicos
percebida.
percebida.
Gestão Contemporânea 27
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE BLAU E SCOTT
TIPOLOGIAS DE BLAU E SCOTT
?
As organizações existem para
proporcionar benefícios para a
comunidade;
?
Relação entre os membros da
organização e o público, os clientes e
as outras instituições (examinar
conflitos).
?
Relação baseada no beneficiário
principal (benefício do “cui bono”)
quem é o beneficiário da organização?
Gestão Contemporânea 28
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE BLAU E SCOTT
TIPOLOGIAS DE BLAU E SCOTT
?
Beneficiários de uma organização
Beneficiários de uma organização
formal, segundo Blau e Scott:
formal, segundo Blau e Scott:
1) Os próprios membros da organização;
2) Os proprietários, dirigentes ou acionistas da
organização;
3) Os clientes da organização;
4) O público em geral.
Para atender esses tipos de

beneficiários, existem quatro tipos de
organizações:
Gestão Contemporânea 29
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE BLAU E SCOTT
TIPOLOGIAS DE BLAU E SCOTT
1. Associações de Benefícios Mútuos:
1. Associações de Benefícios Mútuos:
Membros da organização, associações

profissionais, cooperativas, sindicatos,
consórcios, etc;
2. Organizações de interesses
2. Organizações de interesses
Comerciais:
Comerciais:
Proprietários e acionistas;

Gestão Contemporânea 30
Profª Sandra Ferreira

TIPOLOGIAS DE BLAU E SCOTT
TIPOLOGIAS DE BLAU E SCOTT
1. Organizações de Serviços:
1. Organizações de Serviços:
Clientes

Ex: hospitais, escolas, universidades,

organizações religiosas e agências sociais.
2. Organizações de Estado:
2. Organizações de Estado:
Público em geral

Ex: organizações militares, correios,

instituições jurídicas e penais, segurança
pública, saneamento básico, etc.
Gestão Contemporânea 31
Profª Sandra Ferreira

Conflitos Organizacionais
Conflitos Organizacionais

Conflito entre a Autoridade do
Especialista (conhecimento) e a
Autoridade Administrativa (hierarquia)

Como criar, cultivar e aplicar o
conhecimento sem abalar a estrutura
hierárquica da organização?

Etzioni sugere três tipos de organizações
sob a ótica do conhecimento:
Gestão Contemporânea 32
Profª Sandra Ferreira

Conflitos Organizacionais
1. Organizações Especializadas:

Atividade com pessoal de alto nível de
especialização;

Fator predominante: a Técnica;

Conflito: a autoridade está com os
especialistas, os administradores
desenvolvem atividades secundárias –
Especialistas decidem, Administradores
aconselham.

Ex: Universidades, escolas, organizações de
pesquisas, hospitais, etc.
Gestão Contemporânea 33
Profª Sandra Ferreira

Conflitos Organizacionais
Conflitos Organizacionais
1. Organizações não-Especializadas:

Atividade de produção de bens;

Definição de objetivos e controle de metas;

A gestão é exercida pelo administrador, o
conhecimento é subsidiário, subalterno

Conflito: especialistas estão subordinados ao
administrador (identificação global da empresa)
Administradores decidem, Especialistas
aconselham.

Ex: Empresas, exército
Gestão Contemporânea 34
Profª Sandra Ferreira

Conflitos Organizacionais
Conflitos Organizacionais
1. Organizações de Serviços:

Atividade de tarefas específicas;

Pessoas não vinculadas à organização;

Atividades temporárias;

A vinculação ocorre por contrato.

Conflito: especialistas acreditam perder tempo
com atividades administrativas, que é depreciado
pela organização.

Ex: consultoria ou assessoria e pesquisa e
desenvolvimento.
Gestão Contemporânea 35
Profª Sandra Ferreira

Conflitos Organizacionais
Conflitos Organizacionais
Mútua dependência entre conflito e

Mútua dependência entre conflito e
mudança
mudança
?
Conflito ? Mudança ? Inovação
Conflito Mudança Inovação
? ?
Solução de conflitos é tornar a organização mais

eficaz através de Mudanças Organizacionais:
Dos grupos formais e informais;

Do sistema de comunicação;

Da liderança; e

Dos mecanismos de controle organizacionais.

Gestão Contemporânea 36
Profª Sandra Ferreira

Referências:

CHIAVENATO, Idalberto. Introdução
Teoria Geral da Administração. 6 ed.
Rio de Janeiro: Campus, 2000.
Gestão Contemporânea 37
Profª.
Sandra Ferreira

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *