Tudo sobre o dólar americano

O dólar americano é a moeda oficial dos Estados Unidos da América. É também muito usada como a moeda da reserva de governos fora dos Estados Unidos. Atualmente, a expedição de moedas é controlada pela Reserva Federal dos Estados Unidos. O símbolo mais usado é $, assim como em outras moedas. O código ISO 4217 para o dólar americano é USD e o Fundo Monetário Internacional refere-se ao dólar como US$, abreviação que também é muito comum fora dos EUA para designar o dólar americano. É comum também ver a moeda grafada erroneamente como U$. Em 1995, mais de 380 bilhões de dólares americanos estavam em circulação, dois terços disso fora dos EUA. Em abril de 2004, aproximadamente 700 bilhões estavam em circulação,[1] com uma estimativa de metade de dois terços dele fora dos EUA.[2]


O Estados Unidos da América é um dos vários países que usam a moeda dólar. Vários países usam o dólar americano como sua moeda oficial, e muitos outros permitem que a moeda seja usada de facto.


Até 1944, quando ocorreu a Conferência de Bretton Woods, era difícil determinar o valor do dólar em comparação ao de outras unidades monetárias, sendo a dificuldade ainda maior com os fortes abalos causados pela II Guerra Mundial. Geralmente as cotações se baseavam nas reservas em ouro dos países, por ser o ouro um parâmetro universal. A esta altura os EUA eram a maior potência mundial, por isso tentou-se estabalecer um padrão em que o grama de ouro teria um valor fixo em dólares. O sistema durou até o início da década de 1970, quando o dólar já estava seriamente desvalorizado em relação ao valor acordado originalmente. Em 1971, o dólar deixou de ser diretamente conversível em ouro e, graças aos avanços tecnológicos que permitem negociações rápidas e em grandes volumes, surgiu o câmbio flutuante englobando vários pares de moedas. Foi assim que nasceu o Forex.


O nome dollar deriva de Thaler, abreviado de Joachimsthaler, uma moeda de prata cunhada pela primeira vez em 1518 em Joachimsthal, na Boêmia.[3]





Notas de dólar americano

Notas de dólar americano




Visão geral


O dólar americano é dividido em 100 cents ou então dividido em 10 dimes, mas este último é usado hoje em dia somente para designar a moeda de 10 cents. Denominações iguais ou menores que um dólar são emitidas em moedas, enquanto denominações iguais ou superiores a um dólar são emitidas em notas da Reserva Federal (Federal Reserve). Ambos moeda e nota de um dólar existem, porém a nota é a mais comum.


Notas acima de US$ 100 eram produzidas antigamente, porém a produção parou em 1946 e foram retiradas de circulação em 1969. Estas notas eram usadas em transações entre bancos ou pelo crime organizado; foi o uso ilícito que fez com que o Presidente Richard Nixon mandasse uma ordem executiva em 1969 proibindo seu uso. Com o advento das transações eletrônicas, as notas tornaram-se desnecessárias. As notas com valor acima de US$ 100 eram as de US$ 500, US$ 1.000, US$ 5.000, US$ 10.000 e US$ 100.000.




























































































Moedas e notas contemporâneas do dólar americano
Unidade ($) Anverso Inverso Desenho no anverso Desenho no inverso
Moedas
0,01
Penny
Abraham Lincoln Lincoln Memorial
0,05
Nickel
Thomas Jefferson Desenho de um Bisão Norte-Americano
0,10
Dime
Franklin D. Roosevelt tocha, ramo de carvalho, ramo de oliva
0,25
Quarter
George Washington Designs do Estado
0,50
Half-Dollar Coin
John F. Kennedy Selo Presidencial
1,00
Dollar Coin
Sacagawea Águia calva em vôo
Notas
1
One Dollar Bill
George Washington Grande Selo
2
Two Dollar Bill
Thomas Jefferson Declaração da Independência
5
Five Dollar Bill
Abraham Lincoln Lincoln Memorial
10
Ten Dollar Bill
Alexander Hamilton Prédio do Tesouro
20
Twenty Dollar Bill
Andrew Jackson Casa Branca
50
Fifty Dollar Bill
Ulysses S. Grant Capitólio
100
Hundred Dollar Bill
Benjamin Franklin Independence Hall

Recomendados Para Você:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *